Pelo menos 30 mortos em novo ataque jihadista na Nigéria

·1 minuto de leitura
Soldados nigerianos enfrentam uma onda de ataques, sequestros e violência em todo o país

Pelo menos 30 pessoas foram mortas nesta segunda-feira (4) em um novo ataque islâmico a uma base militar que já foi alvo de ofensivas no dia anterior no nordeste da Nigéria, disseram fontes militares à AFP na terça-feira.

Os combatentes ligados ao grupo Estado Islâmico (EI) intensificaram seus ataques a bases militares nas últimas semanas.

Na noite de segunda-feira, membros do grupo do Estado Islâmico na África Ocidental (Iswap), a bordo de vários caminhões com metralhadoras, atacaram a cidade de Ajiri e sua base militar.

"No conflito, perdemos cinco soldados, 15 membros da JTF [milícia civil]" e 10 civis foram mortos, disse um oficial do exército à AFP, balanço confirmado por uma segunda fonte militar.

Desde o início da rebelião Boko Haram em 2009 no nordeste da Nigéria, o conflito causou 36.000 mortes e forçou o deslocamento de dois milhões de pessoas.

Essa organização radical islâmica se dividiu em dois grupos em 2016, de um lado, sua facção histórica e, de outro, o Iswap, reconhecido pelo EI.

abu/joa/ayv/es/tjc/jc/mvv