Pelo menos 50 morrem vítimas de armado em igreja na Nigéria

Por Fikayo Owoeye

ABUJA (Reuters) - Pelo menos 50 pessoas morreram e outras ficaram feridas depois que homens armados atacaram uma igreja católica no Estado de Ondo, na Nigéria, durante uma missa neste domingo, informaram um médico e a mídia local.

Um médico de um hospital em Owo, uma cidade do Estado no sudoeste da Nigéria, disse à Reuters que nada menos que 50 corpos foram transferidos para o FMC (Centro Médico Federal) em Owo e para o Hospital Católico de St. Louis.

O presidente Muhammadu Buhari condenou o ataque, chamando-o de "hediondo". A identidade e o motivo dos invasores não ficaram imediatamente claros.

A mídia local disse que homens armados atiraram contra os fiéis e detonaram explosivos na igreja. Entre os mortos estão mulheres e crianças.

Funmilayo Ibukun Odunlami, porta-voz da polícia de Ondo, disse que houve um incidente na Igreja Católica de São Francisco em Owo e que a polícia emitirá uma nova declaração em breve.

O país mais populoso da África testemunhou ataques e sequestros para resgate por gangues armadas, principalmente no noroeste. Tais ataques são raros no sudoeste da Nigéria.

O governador de Ondo, Arakunrin Oluwarotimi Akeredolu, interrompeu uma viagem à capital Abuja e retornou a Ondo após o ataque. "Vamos comprometer todos os recursos disponíveis para caçar os responsáveis e fazê-los pagar", disse em comunicado.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos