Pelo menos 71 pessoas morrem em barco de imigrantes no Líbano

Pessoas se reúnem após acidente com barco de imigrantes

Por Timour Azhari e Laila Bassam

TRÍPOLI, Líbano (Reuters) - Pelo menos 71 pessoas morreram quando o barco imigrante em que estavam a bordo afundou na costa síria depois de partir do Líbano no início desta semana, disse o ministro dos Transportes libanês, enquanto as operações de busca continuavam nesta sexta-feira.

É a viagem mais mortal até agora do Líbano, onde o crescente desespero econômico levou muitos a sair em barcos muitas vezes frágeis e superlotados na esperança de chegar à Europa.

As autoridades sírias começaram a encontrar corpos na costa de Tartus na tarde de quinta-feira. O Ministério dos Transportes da Síria citou sobreviventes dizendo que o barco partiu da região de Minyeh, no norte do Líbano, na terça-feira, com entre 120 e 150 pessoas a bordo, com destino à Europa.

A família de Mustafa Misto, um libanês que estava no barco com sua esposa e três filhos pequenos, estava recebendo condolências em seu apartamento no bairro pobre de Bab Al-Ramel, na cidade de Trípoli.

"Não temos ninguém além de Deus", gritou um parente idoso enquanto as pessoas prestavam seus respeitos.

O ministro libanês dos Transportes, Ali Hamiye, disse que 20 sobreviventes estavam sendo tratados em hospitais sírios, a maioria deles sírios - cerca de 1 milhão dos quais vivem no Líbano como refugiados.

(Reportagem adicional de Laila Bassam e Tom Perry no Líbano e Kinda Makieh na Síria)