Pelo menos 9 pessoas morrem em enchentes no centro da Itália

Enchente na região italiana de Marche

Por Cristiano Corvino

CANTIANO, Itália (Reuters) - Pelo menos nove pessoas morreram em decorrência de chuvas torrenciais durante a noite e inundações na região central italiana de Marche, disseram autoridades nesta sexta-feira, enquanto equipes de resgate continuavam procurando por quatro desaparecidos.

Em Cantiano, uma vila próxima à região vizinha da Úmbria, os moradores estavam limpando a lama das ruas, mostraram imagens da Reuters, depois que as chuvas varreram várias cidades deixando um rastro de carros travados e danificados.

"Minha loja de frutas virou de cabeça para baixo", disse Luciana Agostinelli, uma moradora local, à Reuters.

Cerca de 400 milímetros de chuva caíram em duas a três horas, disse a agência de proteção civil, um terço do número normalmente recebido em um ano.

"Foi como um terremoto", afirmou Ludovico Caverni, prefeito de Serra Sant'Abbondio, outro vilarejo atingido pelas enchentes, à rádio estatal RAI.

O chefe da agência nacional de proteção civil, Fabrizio Curcio, reuniu-se com autoridades locais em Ancona, capital de Marche, para avaliar os danos, enquanto os chefes dos partidos em campanha para a eleição de 25 de setembro na Itália expressaram sua solidariedade.

Paola Pino d'Astore, especialista da Sociedade Italiana de Geologia Ambiental (SIGEA), disse à Reuters que as inundações se devem às mudanças climáticas e não são fáceis de prever.

"É um fenômeno irreversível, uma amostra do que será nosso futuro", disse ela.

Cerca de 300 bombeiros estão operando na área e resgataram dezenas de pessoas que subiram em telhados e árvores durante a noite para escapar das inundações, segundo o corpo de bombeiros.