Pelo quinto dia, falha técnica impede governo de SP de atualizar dados de UTIs

·2 minuto de leitura

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Pelo quinto dia consecutivo, uma falha técnica no sistema do Censo Covid impede o governo paulista de atualizar os dados de ocupação dos leitos de UTIs (Unidades de Terapia Intensiva) e enfermarias do estado de São Paulo e da região metropolitana da capital.

Os dados são de sábado (29), domingo (30), segunda (31), terça (1º) e quarta (2). Normalmente, as informações ficam disponíveis diariamente na palataforma da Seade (Fundação Sistema Estadual Análise de Dados).

O site informa que os indicadores sobre ocupação de leitos, pacientes e internações não foram atualizados em virtude de modificações no sistema de organização do censo.

Para serem inseridos na plataforma, os dados são extraídos do Censo Covid diariamente e repassados para a fundação, mas a falha está impedindo que os números sejam extraído em tempo de serem atualizados no site da Seade.

Segundo informou o governo de São Paulo, o sistema ainda não se estabilizou e não foi possível ter acesso à taxa de ocupação desta quarta-feira. Até ontem, só estava disponível o índice de segunda-feira. Hoje, o governo teve acesso aos números do final de semana e de terça-feira.

De acordo com a Secretaria de Saúde do Estado de São Paulo, as taxas retroativas serão disponibilizadas no site da pasta.

Na terça (1º), o estado tinha 81,2% dos leitos ocupados, enquanto na semana passada eram 80,5%. Há 15 dias, esse número era de 78,5%.

A região metropolitana da capital tem lotação de 79,9%, contra 77,3% registrado uma semana atrás e 76,8% há duas semana.

O isolamento social teve um leve aumento. Nesta terça-feira (1º), pela primeira vez em quatro semanas, a média foi de 42% em um dia útil. O índice estava se mantendo entre 40% e 41% de segunda à sexta-feira, com exceção de sexta-feira (7), quando chegou a 39%.

Na terça-feira passada (25), o nível se manteve em 41%, o mesmo valor da semana anterior (18)

O trânsito na capital paulista, por outro lado, aumentou, de acordo com dados da CET (Companhia de Engenharia de Tráfego). Foram 86 km de lentidão nesta terça, enquanto uma semana atrás foram 75 km, e há duas semanas, o congestionamento foi de 68 km.

O volume de carros permaneceu praticamente o mesmo, com 6,55 milhões ontem, cerca de 6,4 milhões na terça passada e 6,3 milhões na anterior.

O número de passageiros nos ônibus da cidade permaneceu estável, com 1,89 milhões de pessoas circulando nesta semana, contra 1,87 milhão há uma semana e 1,86 milhão há 15 dias. Foram usados 11.312 coletivos.

SP tem mais de 3,3 milhões de casos confirmados de Covid-19 e 112.927 mortes em decorrência da doença. Nesta quarta, foram registrados 717 óbitos. A taxa de letalidade é de 3,4% no estado, enquanto no país é de 2,8%.