Pelosi diz que destituir Trump é 'urgência da maior importância'

·2 minuto de leitura
A presidente da Câmara dos Estados Unidos, Nancy Pelosi, em Washington, DC, em 7 de janeiro de 2021

A presidente da Câmara de Representantes dos Estados Unidos, Nancy Pelosi, pediu nesta quinta-feira (7) a destituição imediata do presidente Donald Trump, descrevendo-o como "uma pessoa muito perigosa que não deveria continuar no cargo".

"Esta é uma urgência da maior importância", disse a democrata de maior alto nível no Congresso, ao exortar o vice-presidente Mike Pence e o gabinete de Trump a invocar a 25ª Emenda da Constituição, um dia depois de os apoiadores do presidente invadirem o Capitólio incitados por ele, em uma tentativa de derrubar os resultados da eleição presidencial.

Se a 25ª emenda, que permite que a maioria do gabinete destitua um presidente considerado incapaz de cumprir suas funções, não for invocada, o Congresso está preparado para avançar com o impeachment, disse ela.

"Não acho que vai demorar muito para obter uma resposta do vice-presidente", disse Pelosi, acrescentando que ela e o principal democrata do Senado, Chuck Schumer, "manifestamos nosso interesse, então veremos o que teremos de retorno. Mas eles têm que responder por isso".

Ela colocou a culpa pelo que descreveu como uma "tentativa de golpe" diretamente em Trump, declarando que ele "incitou uma insurreição armada contra os Estados Unidos da América".

"Um limite foi cruzado de tal magnitude que não há como este presidente ter permissão para tomar qualquer decisão, para convocar quaisquer tropas com suas 'Trumpices'. O que vem a seguir, o que acontece hoje?", ela disse.

"Nós sabemos que ele deve ser contido", acrescentou.

Ela elogiou alguns republicanos "corajosos" por finalmente se pronunciarem contra Trump.

Mas quando perguntada sobre as falhas de segurança nos atos de violência no Capitólio na quarta-feira, ela mencionou o secretário de Defesa em exercício, Christopher Miller, dizendo que ele "certamente tem que responder por onde a Guarda Nacional estava ontem."

Trump, ela continuou, é uma "ferramenta completa" do líder russo Vladimir Putin.

E simplesmente esperar até que seu mandato como presidente expire em 20 de janeiro não é suficiente, disse Pelosi.

"Nos próximos 13 dias, este homem perigoso pode causar ainda mais danos ao nosso país", advertiu.

elc/st/bfm/jc/mvv