Pelosi qualifica de 'vergonhosa' situação na fronteira EUA/México

A presidente da Câmara de Representantes dos Estados Unidos, Nancy Pelosi, na Cidade da Guatemala, no dia 8 de agosto de 2019.

A presidente da Câmara de Representantes dos Estados Unidos, Nancy Pelosi, qualificou nesta quinta-feira de "vergonhosa e "desumana" a situação de milhares de emigrantes na fronteira sul com o México, após concluir uma visita à Guatemala.

"As coisas têm que ser diferentes porque realmente é uma vergonha o que está ocorrendo na fronteira" sul, disse Pelosi na capital guatemalteca.

Na fronteira com o México os emigrantes "são tratados de forma desumana e queremos evitar isto".

Pelosi, uma ferrenha crítica do presidente Donald Trump em temas migratórios, revelou que viajará a El Salvador e Honduras, e no final de semana visitará albergues em McAllen, Texas, para verificar o tratamento dado aos imigrantes.

"Não consigo entender como uma política pública da América do Norte possa tratar as pessoas desta maneira", disse Pelosi.

A política destacou que sua visita à região visa verificar as condições de migração e, no caso da Guatemala, saber se o país está preparado para acolher emigrantes, após o acordo com os Estados Unidos para se tornar um terceiro país seguro.

O acordo implica que a Guatemala acolherá emigrantes que peçam asilo nos Estados Unidos, o que tem provocado uma onda de críticas em um país onde quase 60% da população de 17,7 milhões vivem na pobreza.