Parlamento Europeu pede que Zuckerberg esclareça uso de dados pessoais

Bruxelas, 20 mar (EFE).- O presidente do Parlamento Europeu, Antonio Tajani, convidou o fundador e executivo-chefe do Facebook, Mark Zuckerberg, para prestar contas sobre o uso dos dados dos europeus após o escândalo da empresa de análise de dados Cambridge Analytica.

"Convidamos Mark Zuckerberg ao Parlamento Europeu. O Facebook precisa esclarecer perante os representantes de 500 milhões de europeus que os seus dados pessoais não são usados para manipular a democracia", escreveu Tajani no Twitter.

O líder da Eurocâmara já tinha manifestado ontem vontade de investigar responsabilidades depois do suposto vazamento de dados de milhões de usuários do Facebook que a Cambridge Analytica supostamente utilizou para ajudar a campanha eleitoral ao atual presidente dos Estados Unidos, Donald Trump.

Em 2014, a empresa obteve informações de mais de 50 milhões de usuários do Facebook nos Estados Unidos e usou isso para construir um programa destinado a prever as decisões dos eleitores e influenciá-las, conforme revelaram no sábado os jornais "The Observer" e "The New York Times".

O próprio Facebook garantiu no domingo que está investigando o caso. O Parlamento britânico também pediu o comparecimento de Zuckerberg após o vazamento dos dados. EFE