Pence acusa Trump de 'colocá-lo em perigo' durante ataque ao Capitólio

O ex-presidente americano Donald Trump foi "imprudente" em suas palavras e ações em 6 de janeiro de 2021, dia do ataque ao Capitólio, afirmou seu ex-vice-presidente, Mike Pence, que o acusa de ter "colocado em perigo" ele e sua família com suas ações, conforme trecho de uma entrevista.

"As palavras do presidente naquele dia no comício (antes do ataque) colocaram a mim, minha família e todos no Capitólio em perigo", disse Pence à ABC, referindo-se ao discurso que Trump fez a seus apoiadores antes que estes atacassem a sede do Congresso.

Pence, que estava no Capitólio supervisionando a certificação dos resultados das eleições de 2020, teve que se esconder dos agressores, como muitos congressistas republicanos e democratas.

Trump se recusou a pedir a seus apoiadores que deixassem o prédio e até afirmou em um tuíte que seu vice-presidente "não teve coragem de fazer o que deveria ter feito" para mantê-lo no cargo, bloqueando a certificação.

"Eu fiquei com raiva", disse Pence, quando questionado sobre o tuíte.

"As palavras do presidente foram imprudentes", acrescentou.

Acredita-se que Pence será pré-candidato nas próximas eleições presidenciais.

Na terça-feira, dia em que Trump se prepara para anunciar sua candidatura para 2024, Pence publicará suas memórias, nas quais relata, entre outras coisas, a pressão que sofreu para anular os resultados das eleições presidenciais de 2020.

dax/vgr/erl/dga/ap