Pence chega à Geórgia para impulsionar republicanos em disputa ao Senado dos EUA

Por Jeff Mason
·1 minuto de leitura
Vice-presidente dos EUA, Mike Pence, no Parlamento do país em Washington
Vice-presidente dos EUA, Mike Pence, no Parlamento do país em Washington

Por Jeff Mason

CANTON, EUA (Reuters) - O vice-presidente dos Estados Unidos, Mike Pence, entrou na acirrada campanha da Geórgia para o Senado dos EUA nesta sexta-feira, com o objetivo de fazer com que os eleitores republicanos compareçam em massa no segundo turno de 5 de janeiro que vai decidir qual partido controla o Senado.

Com as autoridades estaduais a caminho de certificarem a vitória do presidente eleito Joe Biden sobre o presidente Donald Trump na Geórgia, Pence chegou ao Estado para comícios em Canton e Gainesville, áreas republicanas onde os senadores David Perdue e Kelly Loeffler precisarão de grande participação para derrotar os adversários democratas Jon Ossoff e Raphael Warnock.

"Bons republicanos nunca votam sozinhos, pessoal!", disse Perdue em um comício perto de Macon, na Geórgia, na quinta-feira. Loeffler também pediu aos apoiadores que coloquem placas nas casas, colem adesivos em seus carros e sejam voluntários para bater de ponta em porta.

Sem Trump na disputa, tanto republicanos quanto democratas enfrentam desafios para conseguir um grande número de eleitores nas urnas em janeiro.

A visita de Pence também pode ajudar a resolver os obstáculos que os republicanos enfrentam dentro do próprio partido. Ele viajou para a Geórgia com o secretário da Agricultura dos EUA, Sonny Perdue, um primo do senador e figura importante do partido que cumpriu mandato como primeiro governador republicano da Geórgia desde a reconstrução pós-Guerra Civil.

Analistas disseram que a visita pode trazer um foco maior para as disputas pelo Senado em um momento de conflitos internos entre os republicanos da Geórgia, que não elege um senador democrata desde 1996.