'Peneira' de Tite acirra disputa por posições na Copa antes de definição do time titular

A indefinição na escalação e as observações de Tite ajudaram a dar o tom competitivo ao primeiro treino do Brasil com o plantel completo à disposição. E o fato de o treinador promover uma espécie de peneira na última atividade, trocando jogadores que concorrem a algumas vagas, também ajuda a explicar o fato de que ninguém quer perder nenhuma dividida.

Por exemplo, quando começou o treino, o técnico escalou a comissão técnica para encarar o balanço defensivo dos dois grupos que dividiu, um com 11 jogadores e outro com 12. Em seguida, com um grupo contra o outro, cada hora um time defendia. Como em um coletivo de ataque contra defesa. Aí o "bicho pegou". Nesse momento, Tite precisou deixar jogadores de fora. Pedro e Rodrygo foram os primeiros. Foi aí que Marquinhos saiu também. Não havia definição entre titulares e reservas, mas as observações a cada rodada obedeciam o critério de disputa por vagas.

A equipe que tinha Neymar contava com Richarlison no ataque, Raphinha aberto na direita e Martinelli na esquerda. Atrás, Daniel Alves, Bremer, Casemiro, Alex Sandro, Bruno Guimarães e Éverton Ribeiro, autor do passe para o primeiro gol de Neymar. A equipe adversária defendia com Militão, Thiago Silva, Alex Telles; Fabinho, Paquetá e Fred, Antony, Gabriel Jesus e Vini Jr. Pedro teve chance no lugar de Richarlison, depois Rodrygo jogou aberto pela esquerda na vaga de Martinelli.

Em nenhum momento Paquetá entrou por ali, como na formação do provável time titular para a estreia na Copa do Mundo contra a Sérvia. Sempre houve jogo com dois pontas. Por falar neles, Raphinha e Martinelli foram muito bem na movimentação e ajudaram Neymar a fazer as infiltrações ao alargarem mais o campo. O atacante do Arsenal, surpresa na lista final, se torna uma nova opção ao lado de Vini.

Vieram novas trocas, com definições por posição já estabelecidas. A primeira equipe passou a jogar com Daniel Alves, Fabinho, Alex Telles; Fred e Bruno Guimarães; Paquetá, Rodrygo, Antony e Vini Júnior; Gabriel Jesus. E a outra com Éder Militão, Thiago Silva, Bremer e Alex Sandro; Casemiro, Everton Ribeiro, Raphinha, Martinelli e Richarlison. Neymar ficava treinando finalização com quem sobrava. Antes, marcou o segundo gol do treino, de cabeça, após cruzamento de Raphinha.

A expectativa é que hoje haja novas observações táticas, e que a escalação titular se confirme apenas em Doha, no treino fechado previsto para dois dias antes da estreia. Até lá, os jogadores precisarão equilibrar a intensidade no limite com a prudência para não machucar nenhum colega.