Pequena ginasta do Morro do Borel é chamada para teste no Flamengo

·3 min de leitura

RIO — Após conquistar a internet com um vídeo de apenas um minuto — que começou a viralizar no último dia 3 — ensaiando movimentos de ginástica artística com muita desenvoltura na laje de sua casa, no Morro do Borel, na Tijuca, Ana Luisa Batista dos Anjos, de 12 anos, alcançou mais uma conquista nesse 2022 que mal começou: o Flamengo, seu clube do coração, a convidou para fazer um teste.

— O Flamengo, como clube formador que é, não poderia deixar de abraçar essa menina. Nós vamos chamá-la para um teste na semana que vem — informou o vice-presidente de esportes olímpicos do clube da Gávea, Guilherme Kroll, em primeira mão para o GLOBO.

Em julho do ano passado, a mãe de Ana Luisa, Cristiane Batista, já havia enviado uma mensagem para o departamento de ginástica do rubro-negro, que dispensou a menina por causa de sua idade avançada para iniciar na modalidade. Em geral, as crianças começam a praticar o esporte entre os 3 e os 7 anos de idade.

Ao saber da notícia, a pequena, que tem o sonho de um dia defender o Brasil na Olimpíada, comemorou muito e agradeceu a todos que a ajudaram compartilhando seu vídeo.

— É até difícil de acreditar que vão me dar essa chance. E, se eu passar no teste, vou treinar com a Rebeca (Andrade, primeira mulher ginasta campeã olímpica do Brasil), com a Flavia (Saraiva), com a Jade (Barbosa). Também tenho uma amiga lá. Estou até gaguejando de tão feliz — festejou a menina, emocionada.

Em pouco mais de uma semana, após seu ensaio filmado por um vizinho ganhar a internet, Ana Luisa viu seu número de seguidores no Instagram saltar de pouco mais de 300 para cerca de dez mil.

A mãe da menina também comemorou a convocação. Agora, se aprovada no teste, sua filha não precisará mais improvisar escoras de laje como traves de ginástica, passando a aproveitar a estrutura que um grande clube pode oferecer.

— Estou muito emocionada, muito feliz e surpresa. Esse início de ano está sendo muito gratificante. Não imaginava que um vídeo tão curto transformaria a vida da minha filha tão rapidamente, que a aproximaria tanto de seus objetivos — disse Cristiane.

Início no balé

Por incentivo da mãe, que fez balé na juventude, Ana Luisa ingressou na dança com 5 anos e, aos 9, foi para a ginástica rítmica. Lá, percebeu que seu caminho era mesmo o da ginástica artística, e, em 2021, aos 11, decidiu que seguiria esse caminho.

— Pouco depois de iniciar na ginástica rítmica, ela começou a manifestar o desejo de ir para a artística. Mas eu achava algo meio que impossível, porque isso só costuma ter em clube grande. Por isso, botamos esse sonho na gaveta. Mas ela insistiu que queria mudar e saiu da rítmica. Então, decidi correr atrás — detalhou a mãe.

No dia 3, quando foi filmada, Ana Luisa treinava debaixo de sol para um teste que faria no dia seguinte no Studio Espaço Físico, o SEF-Ginástica, em Vila Valqueire. Ela foi aprovada e segue treinando no clube das 14h às 17h, de segunda a sexta-feira.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos