Perícia confirma suicídio do presidente Allende em 1973

Stf
O Serviço Médico Legal confirmou nesta terça-feira que o ex-presidente chileno Salvador Allende se suicidou durante o golpe de estado de Augusto Pinochet em 1973, informou a família depois de receber o relatório da perícia.

O Serviço Médico Legal confirmou nesta terça-feira que o ex-presidente chileno Salvador Allende se suicidou durante o golpe de estado de Augusto Pinochet em 1973, informou a família depois de receber o relatório da perícia.

"A conclusão é a mesma que a família Allende tinha: o presidente Allende, no dia 11 de setembro de 1973, diante das circunstâncias extremas pelas quais passou, tomou a decisão de tirar sua vida antes de ser humilhado ou passar por qualquer outra situação", disse a filha do falecido mandatário, Isabel Allende.

Conforme explicou o diretor do Serviço Médico Legal, Patricio Bustos, o relatório "verificou a identidade do presidente por meio de odontologia forense e exames de DNA", e determinou a causa da morte "por ferimento de projétil" e "a forma corresponde a suicídio".

Isabel Allende garantiu que a família recebe a notícia "com grande tranquilidade", porque "este relatório confirma algo de que já tínhamos convicção, mas a novidade são os testes de todos os níveis, principalmente de balística", que confirmam a causa da morte do pai.

A investigação, que vai complementar outras diligências solicitadas pelo juiz, busca esclarecer se o ex-presidente cometeu suicídio - como afirma a versão oficial, aceita pela família Allende - ou se ele foi executado por militares durante o golpe liderado por Pinochet.

Os restos de Allende, ícone da esquerda latino-americana, tinham sido exumados em maio como parte de um processo aberto no dia 27 de janeiro para saber definitivamente se foi assassinado ou se cometeu suicídio - tese apoiada pelos parentes do presidente, que tinha jurado morrer com uma arma na mão.

Políticos e jornalistas estrangeiros consideram que Allende pode ter sido assassinado por um golpista. Outros mencionam um possível "suicídio assistido": o presidente teria fracassado em sua tentativa e um guarda teria dado o "tiro de misericórdia".

Salvador Allende, primeiro marxista eleito para a Presidência do Chile em 1970, morreu no palácio presidencial de Santiago, bombardeado pelo Exército, durante o golpe de Estado do general Augusto Pinochet. O presidente tinha 65 anos.

A arma e a bala que causaram sua morte nunca foram encontradas e a viúva de Allende e suas filhas não puderam ver seu corpo.

Segundo uma autópsia realizada após a sua morte, ele se suicidou com um tiro no queixo.

A justiça chilena abriu em janeiro uma investigação para determinar as causas da morte do presidente socialista, ocorrida durante o bombardeio aéreo e terrestre contra o palácio presidencial La Moneda no dia do golpe militar que instaurou a ditadura de Pinochet.