Perda de peso de Kim Jong-un deixa norte-coreanos 'preocupados'

·3 minuto de leitura
Foto de Kim Jong-un em 18 de junho
Foto de Kim Jong-un em 18 de junho; saúde de líder norte-coreano costuma ser fonte de preocupações e especulações

Em um país em que a saúde do presidente jamais é discutida abertamente ou na imprensa (sob rígido controle estatal), chamou a atenção na Coreia do Norte a entrevista - até então sem precedentes - de um cidadão norte-coreano expressando preocupação com a perda de peso do líder supremo do país, Kim Jong-un.

Rumores sobre o estado de saúde de Kim durante sua década no poder são comuns, mas raramente isso foi admitido pelo governo do país, conhecido por seu isolamento.

Recentemente, porém, a principal emissora de TV norte-coreana mostrou imagens de Kim aparentando estar mais muito magro do que em anos recentes.

"Ao vê-lo (Kim) tão magro assim ficamos muito tristes. Todos começamos a chorar", disse, então, um cidadão norte-coreano não identificado em uma entrevista transmitida no principal noticiário da última sexta-feira (25/6).

O motivo da veiculação da entrevista não está claro. Mas o regime norte-coreano "jamais permitiria que notícias negativas sobre Kim Jong-un fossem publicadas", afirmou à BBC Kwak Gil Seob, responsável pelo site One Korea Center, especializado em notícias norte-coreanas.

Com isso, ele quer dizer que a entrevista com o cidadão local deve ter como intenção "mostrar que Kim Jong-un está perdendo peso por vontade própria".

Kwak afirma que "Kim Jong-un usa a si mesmo como plataforma de propaganda para enfatizar a imagem de líder que trabalha dia e noite por seu povo".

Ao mesmo tempo, a saúde do líder norte-coreano tem sido uma preocupação durante boa parte de seu governo, iniciado em 2011, quando ele assumiu após a morte de seu pai, Kim Jong-il.

O atual líder é, portanto, o terceiro de uma geração de Kims a liderar o país comunista, em um sistema hereditário de liderança instalado a partir do que a propaganda estatal chama de "nobres personagens do Monte Paektu" - uma montanha sagrada no norte do país onde acredita-se que Kim Il-sung, fundador do regime atual, tenha iniciado sua guerrilha contra o Japão Imperial.

Cidadão norte-coreano deu entrevista à TV estatal se dizendo preocupado com peso do líder do país
Cidadão norte-coreano deu entrevista à TV estatal se dizendo preocupado com peso do líder do país - algo inédito na imprensa local

Kim Jong-un não tem um sucessor claro, e a eventualidade de sua morte ou incapacidade de governar geraria um vácuo de poder no país, o que traria instabilidade à região - sobretudo por conta das ambições nucleares norte-coreanas.

Acredita-se que se a meia-irmã dele, Kim Yo-jong, seja considerada inadequada para o cargo, o poder sairá das mãos da família Kim pela primeira vez.

A saúde de Kim Jong-un

Em 2014, Kim Jong-un "desapareceu" por 40 dias, alimentando especulações de que poderia estar muito doente ou mesmo morto. Quando reapareceu em público, foi visto com uma bengala, fazendo observadores acreditarem que ele provavelmente havia sido submetido a uma cirurgia.

Houve outros sumiços periódicos, que foram interpretados pelo governo da rival Coreia do Sul como sendo de motivação médica.

Em um desses incidentes, em 2020, Kim apareceu com marcas no punho que também pareciam ser de um procedimento médico.

Acredita-se que ele tenha 37 anos e seja fumante inveterado. Sua oscilação de peso levou observadores a especular se ele poderia estar sofrendo de diabetes ou gota. Mas como a questão nunca foi (pelo menos até agora) abordada na imprensa estatal, essas especulações nunca foram confirmadas.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos