'Perdoar exige muito esforço', diz Meghan Markle sobre relacionamento com pai e com família real

Meghan em junho de 2022
Meghan em junho de 2022

A duquesa de Sussex, Meghan Markle, falou sobre a importância do perdão durante uma longa entrevista a uma revista americana.

Aos 41 anos, Meghan disse a The Cut que "perdoar exige muito esforço", quando questionada sobre seu relacionamento com a família real britânica e seus próprios parentes.

"Eu realmente fiz um esforço ativo, especialmente sabendo que posso dizer qualquer coisa", afirmou.

Ela também falou sobre o relacionamento do marido, o príncipe Harry, com o pai, o príncipe Charles.

Questionada pela jornalista Alison P Davis sobre o impacto do processo que abriu contra o tabloide britânico The Mail on Sunday por ter publicado "ilegalmente" uma carta pessoal de sua autoria, Meghan respondeu:

"Harry me disse: 'Perdi meu pai neste processo'.

"Não precisava ser para eles dois como foi para mim, mas essa é a decisão dele."

Uma porta-voz da duquesa disse mais tarde à BBC News que Meghan estava se referindo ao seu próprio pai, de quem ela é afastada, e estava dizendo que esperava que o mesmo não acontecesse com o marido.

Uma fonte próxima ao príncipe Charles disse à agência de notícias PA que ele ficaria triste se Harry achasse que o relacionamento deles estava perdido, acrescentando:

"O príncipe de Gales ama seus dois filhos."

Davis, que já entrevistou celebridades como Jada Pinkett Smith e Lena Dunham, perguntou a Meghan se ela achava que havia espaço para perdão entre ela e a família real e sua própria família.

A duquesa respondeu:

"Acho que o perdão é muito importante. É preciso muito mais energia para não perdoar."

"Mas perdoar exige muito esforço. Eu realmente fiz um esforço ativo, especialmente sabendo que posso dizer qualquer coisa."

Na entrevista de 6.450 palavras, Meghan também:

- Falou sobre seu receio de que ficar no Reino Unido possa ter exposto seu filho, Archie, de 3 anos, à atenção excessiva da mídia;

- Criticou a falta de controle que tinha sobre a divulgação de fotografias de família quando era membro sênior da realeza;

- Disse que sentia que "só por existir, estávamos perturbando a dinâmica da hierarquia" no Reino Unido;

- Revelou que estava pensando em voltar ao Instagram.

O príncipe Harry disse a Davis que não acreditava que alguns membros da família real pudessem viver e trabalhar tão próximos quanto ele e a esposa.

O artigo descrevia como o casal administrava sua empresa, a Archewell, dividindo a mesma mesa em um escritório compartilhado dentro de casa.

"A maioria das pessoas que conheço e muitos da minha família não são capazes de trabalhar e viver juntos", disse o príncipe Harry.

"É, na verdade, muito estranho porque parece muita pressão. Mas parece natural e normal."

Meghan on the cover of The Cut magazine
A entrevista de 6.450 palavras está na revista americana The Cut, parte da revista New York

O príncipe Harry, de 37 anos, disse anteriormente que seu pai, o príncipe Charles, "parou de atender minhas ligações" depois que o casal deixou de ser membro sênior da realeza em 2020.

Pelo acordo, o casal abriu mão do título de Sua Alteza Real e conseguiu trabalhar para se tornar financeiramente independente. Harry manteve o título de príncipe, porque é um título que recebeu ao nascer.

Antes de se afastar, o duque e a duquesa de Sussex teriam vislumbrado continuar trabalhando como membros da realeza na Commonwealth.

Meghan disse a The Cut que acreditava que esta proposta não estava "reinventando a roda".

"Isso, por qualquer motivo, não é algo que nos foi permitido fazer, embora vários outros membros da família façam exatamente isso", acrescentou.

O casal, que agora mora em Montecito, na Califórnia, nos EUA, e também tem uma filha de um ano, Lilibet, assinou contratos com o Spotify e a Netflix desde que deixou o Reino Unido.

A entrevista a The Cut foi parte da campanha de divulgação do podcast da duquesa no Spotify, Archetypes, lançado na semana passada.

- Este texto foi publicado originalmente em https://www.bbc.com/portuguese/internacional-62721306

Sabia que a BBC está também no Telegram? Inscreva-se no canal.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!