Perfil da Câmara curte post sobre morte de Olavo, e Eduardo Bolsonaro pede apuração

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·1 min de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
*ARQUIVO* RICHMOND, EUA, 06.10.2017 - O escritor, conferencista, ensaísta, jornalista e filósofo brasileiro, Olavo de Carvalho. Ele é um dos principais representantes do conservadorismo brasileiro. Olavo é autor da trilogia de livros “A Nova Era e a Revolução Cultural” (1994), “O Jardim das Aflições” (1995) e “O Imbecil Coletivo” (1996). Já foi astrólogo, escreveu para jornais e hoje ministra aulas de filosofia online. (Foto: Vivi Zanatta/Folhapress)
*ARQUIVO* RICHMOND, EUA, 06.10.2017 - O escritor, conferencista, ensaísta, jornalista e filósofo brasileiro, Olavo de Carvalho. Ele é um dos principais representantes do conservadorismo brasileiro. Olavo é autor da trilogia de livros “A Nova Era e a Revolução Cultural” (1994), “O Jardim das Aflições” (1995) e “O Imbecil Coletivo” (1996). Já foi astrólogo, escreveu para jornais e hoje ministra aulas de filosofia online. (Foto: Vivi Zanatta/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O perfil da Câmara dos Deputados curtiu uma mensagem nas redes sociais que mencionava a morte do escritor Olavo de Carvalho.

Publicada pelo perfil RealMorte, que se propõe a fazer humor ao tratar de temas mórbidos, a mensagem dizia "Olavo de Carvalho Check". A página divulga essa mensagem sempre que uma pessoa conhecida publicamente morre.

Em nota, a equipe de comunicação da Câmara pediu desculpas pelo que chamou de erro administrativo.

"Ao acompanhar as notícias do falecimento do Dr Olavo de Carvalho houve equivocadamente uma interação", diz o texto.

"Detectado às 8h11, o erro foi imediatamente corrigido. Reiteramos nossos sentimentos à família e sinceras desculpas, não somente como empatia humanitária, mas especialmente respeitosa ao Dr. Olavo de Carvalho. Reafirmamos nossa missão como veículo institucional, representativo, plural e de interesse público. Continuaremos buscando melhorar nossos processos para evitar erros", conclui.

O deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), um dos filhos do presidente Jair Bolsonaro (PL), disse que o post debochava da morte de Olavo e que tomaria as "providências administrativas" para averiguar o caso.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos