Perfil viraliza na internet com denúncias de baladas lotadas em plena pandemia

PATRÍCIA PASQUINI
·2 minuto de leitura

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Quem acessa o perfil @brasilfedecovid no Instagram tem a impressão de que a pandemia de Covid-19 acabou no Brasil. A página denuncia festas irregulares, clandestinas, com aglomerações e sem o respeito ao protocolo de segurança contra a Covid-19 que acontecem de Norte a Sul do país durante o verão, através da publicação de vídeos feitos por colaboradores ou retirados de perfis abertos na rede social. Até a tarde desta quinta-feira (31), a rede contabilizava há 103 posts. "Estamos aqui para DENUNCIAR os macabros momentos de confraternização entre os brasileiros e a Covid no Verão 2020/2021", descreve os criador do @brasilfedecovid. A primeira publicação, postada há três dias, refere-se a uma festa em Trancoso, na Bahia. O local é fechado e ninguém usa máscaras. "Trancoso, endereço indispensável para parte dos riquíssimos brasileiros na virada do ano. Podemos ver todos os cuidados necessários para evitar a transmissão da Covid", ironiza o administrador do perfil. "Eles pegam os seus jatinhos e os subalternos vão de caixão para o cemitério", escreve um internauta. Sempre em tom irônico, as legendas mandam recado às pessoas que não seguem as medidas para conter o avanço do novo coronavírus. Em outra situação denunciada pelo perfil, desta vez em Barra Grande, no Piauí, dezenas de pessoas sem máscaras se aglomeram numa embarcação. "Mais uma barca furada com música ruim e Covid. Gente, que combinação!", diz a legenda. Há vídeos de festas no Rio Grande do Norte, em Santa Catarina, Rio Grande do Sul e Rio de Janeiro, entre outros estados. A Folha tentou contato com o administrador do perfil, mas até agora não obteve resposta. A página possui mais de 45.000 seguidores, mas até esta a noite desta quinta (31) só seguia o endereço oficial do Ministério Público Federal no Instagram. O Brasil registrou 1.036 mortes pelo novo coronavírus e 55.811 casos da doença nas últimas 24 horas. O país, assim, chega a 194.976 óbitos e a 7.675.781 de pessoas infectadas pelo novo coronavírus. Os dados do país são fruto de colaboração inédita entre Folha, UOL, O Estado de S. Paulo, Extra, O Globo e G1 para reunir e divulgar os números relativos à pandemia do novo coronavírus. As informações são coletadas diretamente com as Secretarias de Saúde estaduais.