Perfomance de Ursula Tautz na ArtRio remete ao tempo

·2 minuto de leitura

RIO — Em uma edição híbrida, por conta dos tempos pandêmicos, a ArtRio 2021, que a cada ano vem se firmando como um dos principais eventos de arte da América Latina, vai reunir as principais galerias do país, desta quarta-feira a domingo, na Marina da Glória. No ano passado, ao todo 8.100 pessoas passaram pela feira, que resultou em vendas que excederam as expectativas.

— Em 2020, conseguimos fazer um evento totalmente adequado e seguro para o momento que estávamos vivendo. Uma série de medidas foi tomada, e tivemos total cooperação de todos os envolvidos. Foi um marco na retomada do mercado presencial do segmento de arte, e alcançamos um número de vendas 20% superior a 2019. Agora em 2021, com os bons resultados alcançados pelo plano de vacinação da cidade do Rio, e também de todo o país, estamos ainda mais confiantes — afirma Brenda Valansi, presidente da ArtRio.

Moradora de Ipanema, onde tem uma casa-ateliê, a artista carioca Ursula Tautz, que utiliza em seu trabalho fotografias, objetos e instalações, apresentará na ArtRio um projeto solo no estande da galeria FASAM, onde exibirá o vídeo “Tudo que se dá a ouvir”, que traz o registro de uma performance inédita. Vestindo calça e camisa de algodão cru e luvas brancas — em referência ao filme-propaganda “No paíz das amazonas”, de Silvino Santos — , a artista lançará 12 badalos de sinos antigos e quebrados (que, posteriormente, serão expostos no Paço Imperial) contra as paredes de um contêiner, fazendo toda a caixa metálica ressoar, libertando o som do tempo.

Logo à frente do vídeo estará a memória da performance: a roupa utilizada, um badalo e as luvas. Estarão expostas, ainda, fotografias do filme “No paíz das amazonas” e dois trabalhos compostos por redomas e badalos em diferentes dimensões, areia, cordas e arames dourados, que resumem o conceito desenvolvido.

Além do vídeo, Ursula mostrará trabalhos que sintetizam o conceito da exposição “O som do tempo ou tudo que se dá a ouvir”, que fica até 21 de novembro no Paço Imperial, uma instalação imersiva e inédita sobre o tempo e a memória e que estará ligada ao entorno, funcionando de acordo com as badaladas dos sinos das igrejas ao redor. Na obra, nove toneladas de terra em formato de pirâmide soterram um trono, fazendo alusão à colonização e se relacionando com o Paço, local histórico.

A ArtRio 2021 será realizada na Marina da Glória e on-line no site www.artrio.com. Ingressos no www.artrio.com/tickets. Não haverá venda de ingressos no local do evento. O acesso à feira virtual é gratuito.

SIGA O GLOBO-BAIRROS NO TWITTER (OGlobo_Bairros)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos