Perguntas e respostas sobre o Auxílio Brasil de R$ 600

Auxílio Brasil de R$ 600 começa a ser pago em agosto (Thiago Prudencio/SOPA Images/LightRocket via Getty Images)
Auxílio Brasil de R$ 600 começa a ser pago em agosto (Thiago Prudencio/SOPA Images/LightRocket via Getty Images)
  • Auxílio Brasil de R$ 600 começa a ser pago em agosto;

  • Ideia do governo é de zerar a fila de espera de julho;

  • Valor de R$ 600 só durará até o fim do ano.

O Auxílio Brasil de R$ 600 é uma realidade. Criado pelo governo Bolsonaro como forma de aumentar sua popularidade em meio ao ano eleitoral, o benefício chegará para milhões de brasileiros que já recebem os pagamentos do programa social do governo. Confira abaixo as principais dúvidas que podem surgir sobre o auxílio.

O Auxílio Brasil de R$ 600 é definitivo?

Não. Pela lei do governo o Auxílio Brasil no valor de R$ 600 vai até o dai 31 de dezembro, ou seja, só tem validade até o final do ano. Inclusive, o governo federal já planejou seu orçamento para 2023 contando com os gastos do Auxílio Brasil de R$ 400.

Quando o Auxílio Brasil de R$ 600 começa a ser pago?

O pagamento das parcelas de R$ 600 está previsto para iniciar em agosto, com as datas de pagamento seguindo o número de inscrição do NIS de cada beneficiário. As datas são as seguintes:

  • NIS 1: 9 de agosto

  • NIS 2 10 de agosto

  • NIS 3: 11 de agosto

  • NIS 4: 12 de agosto

  • NIS 5: 15 de agosto

  • NIS 6: 16 de agosto

  • NIS 7: 17 de agosto

  • NIS 8: 18 de agosto

  • NIS 9: 19 de agosto

  • NIS 0: 22 de agosto

Esse calendário antecipado vai valer para os próximos meses?

A verdade é que o governo não informou mais nada sobre as datas de pagamentos. Isto quer dizer que provavelmente não haverá antecipação, embora ela seja uma possibilidade.

Quem pode receber o Auxílio Brasil de R$ 600?

Todos aqueles que se encaixam nas regras para recebimento do Auxílio Brasil normal, de R$ 400, podem receber o benefício de R$ 600. Eles são:

  • famílias em situação de extrema pobreza (renda familiar de até R$ 105 por pessoa);

  • famílias em situação de pobreza (renda mensal de até R$ 210 por pessoa) em famílias com gestantes, mulheres amamentando, crianças, adolescentes ou jovens de até 21 anos;

  • famílias em situação de emancipação, isto é, que estavam nas situações acima mas conseguiram aumentar a renda e agora podem deixar o programa (processo que leva dois anos).

É possível fazer uma consulta ao site do CadÚnico, ou pelo aplicativo, para saber se você tem direito aos pagamentos. Cuidado com golpes!

Já tenho cadastro no CadÚnico, vou conseguir receber o Auxílio?

O texto da lei define que as famílias com dados atualizados há pelo menos 24 meses poderão receber os pagamentos. Promulgada em julho, a ideia do governo é incluir todos que estavam na fila até essa data.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos