Perlla responde críticas por ter voltado ao funk: 'A maioria dos cristãos tem preconceito'

A cantora reclamou do preconceito e garantiu que carreira não interfere em sua fé (Reprodução/ instagram.com/perllareal)

Criticada por ter voltado a cantar funk depois de passar quatro anos investindo em uma carreira gospel, Perlla falou sobre o assunto em entrevista ao jornal “Extra”. Evangélica, a cantora firmou que há muito preconceito e que o fato de cantar funk ão interfere na sua fé. “A maioria dos cristãos tem preconceito. Eu estou sofrendo esse preconceito muito grande de que aquilo que você faz paralelo ao mercado gospel é do diabo… Existem muitas pessoas fazendo coisas muito piores… Eu poderia ficar aqui até amanhã contanto em cada dedo quantas pessoas fizeram coisas muito piores. Eu nunca traí o meu marido, sou mulher de homem só. Não bebo, não fumo, não cheiro, já começa por aí…”, afirmou ela.

Perlla também revelou que teve o apoio de sua família, que é religiosa, e que não liga para os haters. “Não misturo mais a minha fé com o meu trabalho. Esse foi o meu maior problema: ter misturado. Voltar ao funk foi uma decisão muito sensata e precisa, foi de acordo com o meu marido, minha família, as minhas filhas ficaram a par. Meus pais me apoiaram. Minha mãe, que é uma pessoa extremamente religiosa, me entendeu. Então, estou bem em paz. Estou pouco me lixando com o que essas pessoas que estão falando de mim estão achando. O meu pastor também é uma pessoa que me acompanha e, graças a Deus, ele e a minha igreja me entendem”, disse a cantora.

Leia mais:
Zilu faz a linha blogueira e posa com bolsa de R$ 25 mil
Marília Mendonça detona seguidor que a criticou na internet

Irrotada com o que chamou de ‘crenteiros’, a cantora desabafou: “A maioria das pessoas que mais criticaram (SIC) são recalcadas e crenteiros. Infelizmente, existem pessoas cristãs, que seguem a Jesus, que realmente vivem a palavra e outros que são crenteiros, que não têm o que fazer e ficam nas redes sociais querendo se meter na vida alheia das pessoas. Então, eu tenho só uma coisa para dizer com relação às pessoas que têm preconceito com relação à minha vida: A minha vida não vai mudar porque você pensa em algo diferente de mim. Não vou mais cair no que as pessoas falam. Eu segui o meu coração, tenho o meu trabalho e dane-se o preconceito. Que vá à merda você que pensa qualquer coisa ao meu respeito ao contrário do que realmente eu sou”.