Pernambuco passa a exigir comprovante de vacinação em igreja

·3 min de leitura
*ARQUIVO* GUARULHOS, SP - 01.09.2021 - Funcionário de padaria, no centro de Guarulhos, pede a consumidor que mostre algum comprovante de vacinação contra a Covid-19. A apresentação do chamado passaporte sanitário - comprovante de vacinação contra a covid-19 - passa a ser obrigatória nesta quarta-feira (1°) para a entrada em estabelecimentos comerciais de Guarulhos, na região metropolitana de São Paulo. Restaurantes, cafés, lanchonetes, academias, museus, cinemas, teatros e shows com público sentado devem exigir comprovante.  (Foto: Danilo Verpa/Folhapress)
*ARQUIVO* GUARULHOS, SP - 01.09.2021 - Funcionário de padaria, no centro de Guarulhos, pede a consumidor que mostre algum comprovante de vacinação contra a Covid-19. A apresentação do chamado passaporte sanitário - comprovante de vacinação contra a covid-19 - passa a ser obrigatória nesta quarta-feira (1°) para a entrada em estabelecimentos comerciais de Guarulhos, na região metropolitana de São Paulo. Restaurantes, cafés, lanchonetes, academias, museus, cinemas, teatros e shows com público sentado devem exigir comprovante. (Foto: Danilo Verpa/Folhapress)

RECIFE, PE (FOLHAPRESS) - O governo de Pernambuco determinou que igrejas e outros templos religiosos devem passar a exigir comprovante de vacinação ou um teste negativo para Covid-19 para cultos com a presença de mais de 300 pessoas a partir desta segunda-feira (27).

A portaria com a nova regra foi publicada em edição extra do Diário Oficial do Estado e é assinada pelo governador Paulo Câmara (PSB).

Até a semana passada, o limite de ocupação de templos religiosos era de 300 pessoas. Com a nova regra, estão liberados públicos de até 2.500 pessoas ou 80% da capacidade do local -prevalece o menor número.

Em contrapartida, os templos que quiserem receber mais de 300 pessoas nas celebrações vão precisar cobrar dos visitantes a comprovação de vacinação ou um teste negativo para a Covid. O detalhamento de como exatamente isso será feito deve ser anunciado nos próximos dias.

A nova regra vale para todos os municípios pernambucanos. No estado, as celebrações religiosas podem ocorrer entre 5h e 1h, em qualquer dia da semana.

A vacinação completa será exigida no comprovante com a aplicação de duas doses de Coronavac, AstraZenenca ou Pfizer ou da dose única da Janssen.

Em Pernambuco, até o domingo (26), 6.317.926 pessoas receberam a primeira dose da vacina, o equivalente a 65,30% da população. Já 3.374.087 tomaram a segunda dose ou a dose única (34,88% da população ), segundo dados do consórcio de imprensa, do qual a Folha faz parte.

De acordo com dados desta segunda, o estado registrou 619.239 casos confirmados da Covid e 19.700 mortes pela doença desde o início da pandemia.

A liberação do público nos templos faz parte da nova fase de flexibilização no Plano de Convivência com a Covid-19, implementado pelo governo do estado, que também começou a valer nesta segunda.

A medida permitiu também a realização de eventos culturais, shows e bailes com até 2.500 pessoas e a presença da torcida nos estádios de futebol com 20% da capacidade do local ou 2.500 torcedores, prevalecendo o que for menor.

Nos dois casos, será necessário que 90% dos ingressos sejam destinados às pessoas que completaram o esquema de vacinação, seja com as duas doses ou com a dose única. Os outros 10% dos ingressos serão vendidos a pessoas com a primeira dose e com exame RT-PCR feito 48 horas antes ou teste de antígeno realizado nas 24 horas anteriores ao evento.

Os shows podem ser realizados até a 1h, com duração de até sete horas. Segundo o governo, a máscara só poderá ser retirada quando se estiver consumindo comida ou bebida.

Já eventos corporativos, como colações de grau, devem seguir as mesmas regras dos templos religiosos --capacidade máxima de 2.500 pessoas ou 80% do local, valendo o que for menor entre os dois critérios.

Cinemas, teatros e circos devem seguir a mesma regra de capacidade dos eventos corporativos. A única diferença é que esses espaços vão poder funcionar das 9h à 1h da madrugada.

Já eventos sociais e bufês podem funcionar das 8h à 1h, durante todos os dias da semana. A capacidade máxima pode chegar a 2.500 pessoas ou 50% do local, prevalecendo o que for menor.

Bares e restaurantes podem aumentar a capacidade de clientes para 80% do local com até 15 pessoas por mesa e distanciamento reduzido para um metro. Esses estabelecimentos também podem funcionar até 1h, mas pistas de dança seguem vetadas.

Academias de ginástica e similares foram autorizadas a aumentar a capacidade dos aparelhos de cardio de 70% para 80%.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos