Peronistas devem sofrer derrota dolorosa em eleições legislativas na Argentina, mostram pesquisas

·1 min de leitura
Palácio presidencial argentino Casa Rosada, em Buenos Aires

Por Eliana Raszewski

BUENOS AIRES (Reuters) - Os peronistas devem sofrer uma grande derrota nas eleições legislativas da Argentina, segundo pesquisas publicadas antes do pleito de 14 de novembro, em resultado que pode acabar com a maioria do partido governista no Senado e também abalar sua forte posição na Câmara dos Deputados.

A maioria das pesquisas mostra o partido do presidente Alberto Fernández oito pontos atrás da coalizão conservadora de oposição Juntos por Mudança, com prováveis derrotas na cidade e na província de Buenos Aires.

A derrota dos peronistas seria um golpe aos planos de reformas de Fernández para a segunda metade do seu mandato. Provavelmente daria poder a facções mais radicais do seu partido e o forçaria a conceder terreno à direita conservadora.

Uma pesquisa da empresa Management & Fit mostrou que a oposição conservadora estava bem à frente com 40% dos votos nacionais contra 27,8% do partido governista Frente de Todos, uma distância um pouco maior do que nas primárias, vistas como um ensaio para o pleito de novembro.

Outra pesquisa da Ricardo Rouvier & Asociados tinha a oposição com 42,1%, à frente do governo, com 34,2%.

As indicações são de que a oposição está cimentando a vitória na capital, com tendências mais conservadoras, e, mais importante ainda, na província de Buenos Aires, a maior região do país e normalmente um forte bastião dos peronistas.

(Reportagem de Eliana Raszewski)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos