Persona - A transformação em uma monja

Hoje chamada de Coen, a paulistana que cresceu no bairro do Pacaembu é uma das mais conhecidas e respeitadas monjas budistas do Brasil.

Prima de integrantes do grupo Mutantes, encontrou o Zen nos Estados Unidos. Ao conhecer músicos que praticavam meditação, como os integrantes dos Beatles e do Pink Floyd, Coen se interessou e foi procurar um centro.

Daí em diante sua vida mudou radicalmente. Ela, que já tinha experimentado maconha, diz que largou tudo o que "não era mais importante", porque encontrou o caminho da respiração consciente. "Eu me sentava em meditação e falava 'nossa, essa é a viagem mais incrível que eu já fiz'".

A partir dessas experiências, Coen escolhe o monastério e vai morar no Japão por 12 anos. Mas ela conta que sua transformação começou muito antes, quando trabalhava no "Jornal da Tarde". "Entrevistamos pessoas de todos os níveis sociais, e descobrimos uma coisa em comum, que todo ser humano quer ser feliz".

E é essa consciência sobre a vida e as relações humanas que regem hoje a vida da monja. "Não queira ser especial. Você é especial. E aquilo que você fala, faz e pensa mexe na teia da vida. Como que você quer a teia da vida? Vamos fazê-la bonita?"

Veja mais sobre essa trajetória de transformação no Persona:










Veja mais do Persona:
Atriz paraplégica dá lição de superação
Um palhaço que leva a vida a sério
Conheça o Seu Guima, do Clube Pequeninos do Jockey