Personal morre esfaqueado no coração por vizinho irritado com som alto

Imagem conceito: Carro de polícia em cena de crime. (Foto: Getty Creative)
Imagem conceito: Carro de polícia em cena de crime. (Foto: Getty Creative)

O profissional de educação física Lucas Rodrigues Silva, 29 anos, morreu após ser esfaqueado no coração por um vizinho que se irritou com som alto.

O crime ocorreu na madrugada deste domingo (11), em Taguatinga (DF).

A namorada do jovem, Beatriz Souza Lopes, 22, afirmou que retornava para casa com ele quando avistou o vizinho Jaider de Santana Amaral, 47, no portão com facas na mão.

De acordo com a jovem, o namorado foi questionar Amaral sobre o que estava acontecendo, quando ele partiu para cima do personal.

Silva teria tentado tirar as facas do agressor, mas o vizinho conseguiu enfiar a arma no coração do personal. Ele morreu a caminho do hospital.

Em depoimento à Polícia Civil do DF (PCDF), Amaral confessou o crime, mas narrou uma outra versão. Ele disse aos policiais que a vítima se mudou para a região em março de 2022 e que costumava fazer barulho até às 4h da madrugada.

O criminoso afirmou que “tentou tolerar a situação durante um tempo” e que a agressão foi uma tentativa de defesa. Segundo Amaral, ele foi jogar um saco de lixo na calçada, quando o personal e seu cunhado foram atrás dele com uma barra de ferro e madeira.

O homem afirmou ter sido, então, agredido com golpes no rosto e na cabeça. Ele relatou que acertou Lucas no momento em que ele o imobilizava para que os outros homens batessem nele.

Jaider de Santana Amaral foi preso no local do crime por policiais da 15ª Delegacia de Polícia e encaminhado para o Hospital Regional de Taguatinga (HRT) sob escolta. O caso é investigado pela 17ª Delegacia de Polícia (Taguatinga Norte).