Personal presa em SP: Ganhou R$ 5 mil em 16 parcelas de Auxílio Emergencial

Enquanto recebia auxílio do governo, personal, agora presa, foi acusada por um empresário de não pagar por aluguel de carro
Enquanto recebia auxílio do governo, personal, agora presa, foi acusada por um empresário de não pagar por aluguel de carro

Andrea Luciana Zaude, personal trainer presa na noite da última segunda-feira (26) na Zona Norte de São Paulo, após tentar dar um golpe em uma joalheria e atropelar um segurança durante uma tentativa de fuga, recebeu R$ 5.250 de Auxílio Emergencial em 16 parcelas. As informações são do portal G1.

De acordo com dados levantados pelo G1 no Portal da Transparência, a primeira parcela, de R$ 600, foi paga em abril de 2020. A última, em outubro de 2021. Os valores variam de R$ 150 a R$ 600.

Enquanto recebia o auxílio do governo federal, no primeiro ano de pandemia da Covid-19, a personal, foi denunciada por um empresário no Jabaquara, na Zona Sul de São Paulo, que registrou na delegacia que tinha alugado um carro para Andrea em abril, mas não recebeu o pagamento pelo serviço.

A personal, segundo o documento, chegou a usar vários cartões de crédito para pagar o período de locação, mas o valor de R$ 9 mil não caiu na conta dos donos. Ainda de acordo com o documento, a empresa que disponibilizou o veículo teve a conta bancária temporariamente bloqueada por suspeita de fraude. O carro foi recuperado.

Em abril do mesmo ano, uma empresária de São Paulo contou à polícia que alugou um imóvel para Andrea, por meio de um aplicativo. Durante um ano, o valor combinado era de R$ 4.500 ao mês, mas segundo a proprietária, ela atrasava o pagamento. Dois boletins de ocorrência foram registrados à época.

Andrea também teria usado um cartão de crédito em nome da proprietária do imóvel e também alugado um carro de luxo. Uma correspondência com a CNH da vítima tinha chegado ao apartamento depois de um pedido de renovação do documento, e os dados teriam sido usados nos supostos crimes.

A personal trainer foi presa na noite de segunda-feira (26) em flagrante depois de tentar fugir de um shopping e atropelar um segurança do estabelecimento. Policiais militares da Rota identificaram o veículo conduzido pela suspeita. Vídeos do caso foram encaminhados ao Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic).

Além da tentativa de homicídio, Andrea tem um histórico de suspeitas sobre crimes cometidos desde, ao menos, 2011.