Perto de 1000 migrantes estão presos no mar sem porto para desembarcar

985 migrantes estão a bordo de três navios de salvamento humanitário no mar Mediterrâneo - O Geo Barents, transportando 572, o Ocean Viking, transportando 234 e o Humanitário 1, com 179 a bordo -à espera de um porto seguro para desembarcar.

As organizações humanitárias que cuidam dos migrantes resgatados fazem soar o alarme sobre a deterioração das condições a bordo. A situação é tensa, os mantimentos estão a esgotar-se, as casas de banho estão a avariar-se, os conflitos entre passageiros estão em erupção, há pessoas que dormem no chão, ao frio e aumentam os casos de pessoas doentes.

A França e a Alemanha estão a pedir ao novo governo italiano de extrema-direita que conceda um porto seguro aos migrantes, alguns dos quais se encontram presos no mar há mais de duas semanas.

As tripulações pedem, agora, também à França, Espanha e Grécia um porto para desembarcar.

Viviana Di Bartolo, uma resgatadora da organização SOS Mediterranee a bordo do Ocean Viking, de pavilhão norueguês, disse que a maioria das pessoas passou por experiências traumáticas, incluindo violência sexual, tortura e prisão.

Tendo revelado que muitas das pessoas a bordo são crianças e menores que viajam sozinhas e que precisavam de assistência e proteção em terra.

Muitos dos migrantes também tiveram problemas de saúde após terem ficado à deriva sem água e sem comida, e alguns sofreram queimaduras por causa do combustível e do sal.

Alguns dos migrantes a bordo do navio Ocean Viking, operado pela SOS Mediterranee, estão a bordo há 14 dias.

Os Médicos Sem Fronteiras no Geo Barents, têm 60 menores não acompanhados, bem como famílias com crianças e idosos entre os 572 resgatados.

O Humanitário 1, de bandeira alemã, com 179 pessoas a bordo, está atualmente a leste da Sicília, transportando 100 menores não acompanhados, bem como um bebé de 7 meses de idade, informou a organização SOS Humanity.

A Itália continua em silêncio sobre os repetidos pedidos de um porto seguro feitos pelas embracações de salvamento humanitário.