Peru aconselha cidadãos a não convidarem pessoas de fora de casa para festas de fim de ano

·1 minuto de leitura
Carros parados no trânsito em Lima

LIMA (Reuters) - O governo do Peru recomendou nesta quarta-feira às pessoas para não convidarem amigos e familiares que moram em outras casas para as comemorações de Natal e Ano Novo, em uma medida que visa diminuir a disseminação do coronavírus.

Os casos de coronavírus no Peru totalizavam 987.675 na terça-feira, com 36.817 mortes até agora, de acordo com dados oficiais. As autoridades de saúde estão alertando sobre uma possível segunda onda de infecções no início do próximo ano.

"Famílias que moram juntas podem ficar juntas, mas não devemos visitar outros parentes ou amigos porque a pandemia continua", disse a primeira-ministra Violeta Bermúdez, referindo-se às celebrações de Natal e Ano Novo, durante uma entrevista coletiva.

As autoridades pediram às pessoas que encontrem maneiras criativas de se reunirem virtualmente durante as festas.

"Precisamos evitar viagens desnecessárias durante o Natal e o Ano Novo, quando podemos nos conectar por meios eletrônicos. O melhor presente que podemos dar aos nossos entes queridos nessas circunstâncias é cuidar de nós mesmos", disse o presidente interino Francisco Sagasti na mesma coletiva de imprensa.

(Reportagem de Marco Aquino)