Peru inicia aulas virtuais nas escolas devido à pandemia

·1 minuto de leitura
Médicos e enfermeiros peruanos esperam receber a primeira dose da vacina contra covid-19 em Lima, em 9 de fevereiro de 2021

O Peru iniciou aulas virtuais em escolas públicas nesta segunda-feira (15) devido à pandemia de covid-19, informou o governo.

“Hoje iniciamos o ano letivo de 2021 em todas as regiões do país. Todos nós desempenhamos um papel importante na construção de uma sociedade mais inclusiva e de um país melhor”, informou o Ministério da Educação em um tuíte.

O titular da pasta, Ricardo Cuenca, destacou que as aulas serão realizadas remotamente até o dia 15 de abril, e então serão avaliadas, levando em consideração a situação da pandemia e se será possível retomar as aulas presencialmente, cumprindo os protocolos de saúde para evitar o contágio em áreas rurais.

“A partir de uma avaliação rigorosa das condições epidemiológicas, será decidida a modalidade que continuará o serviço educacional”, disse Cuenca.

O Peru está em emergência sanitária desde 16 de março de 2020. A suspensão das aulas foi uma das primeiras medidas tomadas pelas autoridades, uma semana após o primeiro caso de covid-19 ser conhecido no Peru.

Para compensar a suspensão das atividades escolares, o governo lançou um plano educacional na televisão estatal denominado "Aprendo em casa".

A educação a distância começou gradativamente a partir de abril, em escolas públicas e privadas e universidades. São mais de dois milhões de crianças em idade escolar e 800 mil estudantes universitários, segundo dados oficiais.

O Ministério da Educação comprou 719.000 tablets com internet para estudantes em áreas rurais e 124.000 para alunos em áreas urbanas.

O Peru acumula 49.000 mortes por covid-19, com 1,4 milhão de casos confirmados.

cm/et/dga/jc/mvv