Peru supera 160.000 casos de COVID-19, com 8.805 novos contágios

O presidente do Peru, Martin Vizcarra, em coletiva de imprensa em Lima, em 5 de maio de 2020. Foto divulgada pela Presidência peruana.

O Peru, segundo país da América Latina com os mais infectados por COVID-19, ultrapassou 160.000 casos confirmados neste domingo, depois de registrar um número recorde de mais de 8.000 infecções em 24 horas, informou o Ministério da Saúde.

O país andino registrou 8.805 novos casos, elevando as infecções para 164.476, segundo comunicado do Ministério.

Na América Latina, o Peru é superado apenas pelo Brasil no número total de casos registrados e é o terceiro no número de mortes, atrás do Brasil e do México.

O número de mortos chegou a 4.506, em um país de 33 milhões de habitantes com capacidade hospitalar à beira do colapso, com 8.802 pacientes hospitalizados pelo vírus e sua economia semiparalisada.

Nas últimas 24 horas, 135 pessoas morreram, uma queda em relação ao dia anterior, com 141 óbitos.

O presidente Martín Vizcarra anunciou que seu país está em 50% da luta contra a COVID-19.

"Esses tipos de pandemias são complexos. Eles têm um longo processo de crescimento e depois um longo processo de queda. Estamos em apenas 50% desse esforço", disse a jornalistas.

"Estamos há três meses nesse processo e, para concluí-lo (...), leva de 6 a 8 meses", disse o presidente após visitar um hospital de pacientes com coronavírus na cidade de Huaraz, cerca de 400 quilômetros ao norte de Lima.