Pesquisa coloca Haddad com 58% dos votos no 2º turno? Falso!

Júlio Zerbatto/Futura Press

Uma pesquisa eleitoral que circula na internet aponta a liderança de Fernando Haddad (PT) no segundo turno da disputa pelo Planalto com 58% dos votos válidos. No entanto, trata-se de um levantamento falso. A pesquisa divulgada no Facebook, que coloca o adversário Jair Bolsonaro atrás, com 42%, foi checada pelo projeto Comprova, que reúne diversos veículos de comunicação e busca o combate às fake news.

Publicada pelo blog “Política e Estratégia Global”, a postagem sobre a pesquisa credita sua realização à Genial Investimentos. O texto fornece outros detalhes e diz que a corretora entrevistou cinco mil eleitores entre os dias 1 e 13 de outubro. O suposto levantamento teria nível de confiança de 94% e margem de erro de 4,5 pontos percentuais para mais ou para menos. Todos os dados foram inventados.

O Comprova entrou em contato com a Genial Investimentos, que negou realizar pesquisas eleitorais — a empresa costuma encomendá-las. O último levantamento feito a pedido da corretora foi feito pelo Instituto Brasilis e divulgado em 27 de setembro, antes do primeiro turno. Na ocasião, Bolsonaro liderava as intenções de voto com 27% das preferência do eleitorado; Haddad seguia atrás com 22%.

Também consultado, o site do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) não apresenta nenhum registro de pesquisa do Instituto Brasilis para o segundo turno. A lei eleitoral prevê que todas as pesquisas constem em seu sistema fornecendo, inclusive, detalhes a respeito da metodologia.

De acordo com a legislação, divulgar pesquisas sem registrar informações podem render multas de R$ 53.205,00 a R$ 106.410,00. Divulgar levantamentos fraudulentos, no entanto, é considerado crime — o responsável pode ser detido de 6 meses a 1 ano e terá de arcar com multas no mesmo valor.

A maior proliferação da postagem se deu por meio de redes sociais, em especial o Facebook. Só na plataforma foram 100 mil interações entre 14 e 17 de outubro, segundo o Comprova.