Pesquisa do Corpo de Bombeiros do Rio revela como anda a saúde mental da corporação

O Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Rio de Janeiro (CBMERJ) divulgou um levantamento sobre a saúde mental da corporação. A pesquisa “Saúde Mental e Qualidade de Vida”, realizada no ano passado, teve como foco a influência da pandemia na vida familiar. A adesão dos participantes foi voluntária e anônima.

Segundo o estudo, 69,8% dos entrevistados julgaram que a Covid-19 teve impacto negativo. Por outro lado, 30,2% afirmaram que o resultado foi positivo.

A pesquisa apresentou uma questão em que os militares deveriam apontar as queixas e os sintomas que os incomodavam antes e após a situação de emergência em saúde pública. A reclamação que mais aumentou foi o sentimento de medo, com alta de 595% entre os dois períodos (temor de contaminação pelo coronavírus e medo da morte).

Em seguida, foram citados descontrole alimentar, com crescimento de 337%; uso frequente de medicamentos, alta de 233%; irritabilidade/agressividade, elevação de 156%; uso de álcool e drogas, aumento de 137%; ideação suicida, crescimento de 103%; e distúrbios do sono, alta de 97%.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos