Pesquisa Datafolha mostra que 'a ciência é a prioridade de todos', diz Maia

Bruno Góes
O presidente da Câmara, Rodrigo Maia 25/03/2020

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), disse na tarde desta sexta-feira que o resultado da mais recente pesquisa Datafolha é uma demonstração de que o brasileiro tem a ciência como prioridade. De acordo com o levantamento,  a aprovação do Ministério da Saúde é hoje o dobro da avaliação do presidente Jair Bolsonaro. Segundo o instituto, a pasta é aprovada por 76% da população, enquanto o presidente recebeu aprovação de 33%.

— O resultado mostra que a sociedade brasileira está compreendendo, primeiro, o que representa o vírus e também o que representa a prevenção em relação ao vírus. E todo esse trabalho comandado pelo ministro (da Saúde, Luiz Henrique) Mandetta. É uma demonstração clara da sociedade: a ciência é a prioridade de todos. (É uma prioridade também) acompanhar o que dizem os profissionais da área de saúde — disse Maia.

Pela manhã, o presidente da Câmara afirmou, em seminário virtual realizado pelo" Valor", que Bolsonaro dava sinais dúbios diante da crise, já que critica publicamente o trabalho de Mandetta, mas não tem "coragem" de demiti-lo. Nesta tarde, Maia voltou a elogiar o ministro, que é filiado ao DEM.

— (O ministro tem) a condução firme, transparente e muito objetiva e corajosa. Vem tocando com muita competência o ministério da mesma forma que fez na secretaria municipal em Campo Grande, como fez como deputado.

O Datafolha ouviu 1.511 pessoas por telefone entre os dias 1 e 3 de abril. Na pesquisa anterior, o ministério conduzido por Luiz Henrique Mandetta tinha uma aprovação de 55%. O Datafolha também registrou queda na reprovação da pasta: caiu de 12% para 5%.

Já a aprovação do presidente Bolsonaro oscilou dentro da margem de erro: de 35% para 33%. A avaliação é estável também entre os que consideram o presidente regular: de 26% para 25%.