Pesquisa eleitoral 2022: Lula é favorito na Bahia, que deve eleger ACM em 1º turno

Pesquisa eleitoral 2022: Genial/Quaest mostra Lula como favorito na Bahia (Foto: Lucio Tavora/Xinhua via Getty Images)
Pesquisa eleitoral 2022: Genial/Quaest mostra Lula como favorito na Bahia (Foto: Lucio Tavora/Xinhua via Getty Images)

A nova pesquisa eleitoral Genial/Quaest mostra que a eleição ao governo da Bahia em 2022 deve acabar no primeiro turno, com ACM Neto (União Brasil) eleito para o cargo. O levantamento mostra que o candidato tem 61% das intenções de voto.

Apesar do cenário favorável, houve uma queda expressiva do candidato do União Brasil. Em maio, a intenção de voto era de 67%, seis pontos percentuais a mais. Já Jerônimo Rodrigues, candidato do PT, cresceu de 6% para 11%. João Roma, ex-ministro de Jair Bolsonaro (PL), tem 6% e manteve-se estável.

ACM Neto é o favorito entre eleitores dos três principais candidatos à presidência: Luiz Inácio Lula da Silva (60%), Bolsonaro (66%) e, em especial, entre os que votam em Ciro Gomes (72%). Entre os baianos, 51% afirmam que a escolha de governador é definitiva e 46% acimam que o voto ainda pode mudar.

Em relação ao cenário nacional, Lula segue como favorito à presidência da República, com 61% das intenções de voto. Já Jair Bolsonaro tem 19%. Ciro Gomes (PDT) aparece com 5%, André Janones (Avante) tem 2%, enquanto Simone Tebet (MDB) e Vera Lúcia (PSTU) tem 1% cada. Apenas 4% se dizem indecisos e 5% pretendem votar branco, nulo ou não votar.

O apoio de Lula é mais determinante: 44% dizem que o apoio do petista é muito importante para que os eleitores definam o voto. Bolsonaro influenciaria apenas 15%.

O levantamento foi feito entre os dias 9 e 12 de julho. Ao todo, foram 1.140 entrevistas feitas de forma presencial e a margem de erro é de 2.9 pontos percentuais. Os registros no Tribunal Superior Eleitoral são BA-05185/2022 e BR-03146/2022.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos