Pesquisa eleitoral 2022: Lula tem 47% e Bolsonaro tem 32%, aponta Datafolha

Pesquisa eleitoral 2022: Levantamento do Datafolha de agosto é o primeiro sem André Janones, que passou a apoiar Lula (Fotomontagem com imagens de Evaristo Sa/AFP via Getty Images;  Mateus Bonomi/Anadolu Agency via Getty Images; e Sergio Lima/AFP via Getty Images)
Pesquisa eleitoral 2022: Levantamento do Datafolha de agosto é o primeiro sem André Janones, que passou a apoiar Lula (Fotomontagem com imagens de Evaristo Sa/AFP via Getty Images; Mateus Bonomi/Anadolu Agency via Getty Images; e Sergio Lima/AFP via Getty Images)

A pesquisa Datafolha divulgada nesta quinta-feira (18) mostra que o ex-presidente Lula (PT) mantém uma vantagem na liderança de 15 pontos, com 47% das intenções de voto à presidência da República, seguido por Jair Bolsonaro (PL), atual presidente e candidato à reeleição, com 32%.

Ciro Gomes (PDT) aparece com 7%. Simone Tebet (MDB) tem 2%. Vera Lúcia (PSTU) registrou 1%. Os demais não pontuaram

O instituto ouviu 5.744 eleitores em 281 cidades de terça-feira (16) a quinta-feira (18). A pesquisa, contratada pela Folha e TV Globo, foi registrada no Tribunal Superior Eleitoral com o número BR-09404/2022.

Na pesquisa anterior, divulgada em 27 de julho, Lula aparecia com 47% das intenções de voto, enquanto Bolsonaro tinha 29%. Já Ciro Gomes chegava a 8%, enquanto Simone Tebet (MDB) tinha 2%. Em maio, a distância era de 21 pontos e, em julho, era de 18.

Essa será a primeira pesquisa desde o início do pagamento do Auxílio Brasil com um novo valor, medida tomada pelo governo Bolsonaro que suscita esperanças de que a campanha do presidente seja alavancada.

Além disso, a pesquisa mostrará o cenário no início da campanha eleitoral de forma oficial: desde o dia 16, os candidatos estão permitidos a fazer comícios, pedir votos e distribuir material de campanha.

É também o primeiro levantamento sem André Janones (Avante), que abandonou a corrida presidencial para apoiar Luiz Inácio Lula da Silva (PT). Outros nomes que saem da lista são de Pablo Marçal (Pros), que teve a candidatura retirada pelo partido, e de Luciano Bivar (União Brasil), substituído pela correligionária Soraya Thronicke.

Veja como foram as últimas pesquisas eleitorais de 2022: