Pesquisa Genial/Quaest: Lula mira em vencer, não em governar

Lula falando em frente a seu vice, Geraldo Alckmin (AP Photo/Andre Penner)
Lula falando em frente a seu vice, Geraldo Alckmin (AP Photo/Andre Penner)

Decidir entre um presidente que não dá a mínima para a manutenção da ordem democrática e entre um que se autodeclara a alma mais honesta do Brasil mesmo quando a Polícia Federal diz que comandou o maior esquema de corrupção do país. Esse é o cenário. Pobre do país que precisa de um salvador da pátria para chamar de seu. Mas se esses são os fatos, então vamos a eles.

A pesquisa Genial/Quaest divulgada na quarta-feira (8) indica vitória do ex-presidente Lula no primeiro turno. Mais do que isso: além da vitória no nordeste mostra um quase empate no sul, reduto bolsonarista. Então Lula deve seguir com o discurso da economia, do pagamento de boletos, do resgate da memória de que no governo dele você conseguia “tomar uma cervejinha e fazer um churrasco no fim de semana”. E não é mentira. A vida está mais cara.

E a inflação está aí. E ela está devorando o Auxílio Brasil, que mesmo com valor superior, não tem o mesmo poder de compra. Bolsonaro paga o preço, não tem jeito. Quando a inflação começou a subir, a popularidade da ex-presidente Dilma Rousseff despencou. É o jogo. Em 2021 só 6% afirmavam que a inflação era um problema. Hoje são 23%.

Um outro dado mostra que 28% dos pesquisados afirmaram que as chances de votar no PR diminuem quando ele questiona as urnas eletrônicas. Lembram que num artigo eu falei que quando Bolsonaro se descola desse Brasil profundo que o elegeu, ele perde? Foi assim quando questionou a vacinação e é assim com as urnas eletrônicas. O Brasil pode ser o que for, mas o pai de família sempre vacinou seus filhos e a urna eletrônica é um exemplo de bom funcionamento das eleições no mundo todo. É sério que alguém ainda pensa em contar voto no papel? Às vezes fico me perguntando o quanto nossa memória é curta para defender esse tipo de coisa. Enfim, Bolsonaro precisa entender que se desligar desse Brasil “raiz” só é ruim para ele. Funciona para a bolha de 30% que o segue apoiando mas não agrega nem um voto a mais.

E, corroborando minha teoria de que somos extremamente ligados a esse Brasil, a pesquisa identifica que para 50% dos brasileiros saber que seu candidato defende o aborto é um motivo para não votar nele. Alerta para os destemperos de Lula!

Procurar salvadores da pátria faz com que a gente acredite em qualquer político com promessa populista que diga o que queremos ouvir. E eles falam, como falam! O ex-presidente Lula promete reduzir o preço dos combustíveis sem observar a questão do mercado externo. Lula, se eleito como as pesquisas indicam, pode terminar seu mandato como um enganador. Aliás, o PT anda meio perdido. Se vencer vai pegar o país quebrado, desunido. Polarizado. O bolsonarismo não acaba se Bolsonaro for derrotado. Como o lulismo ressurge quase inalterado. Vingativo, precisa prestar atenção no fato de que se vencer, vence no desgosto. Num voto de protesto.

O PT apresentou um esboço de plano de governo que não diz muita coisa. Nem na economia. “Pretendemos superar o estado neoliberal”. Oi?? Mas o PT governou por 13 anos mais o mandato de Temer. É parte desse estado neoliberal. Não apresentou um plano conciso para controlar a inflação. Quem conseguiu anos atrás? Foram economistas liberais que permitiram, inclusive, que Lula crescesse. Mas não, Lula não é estúpido. Ele entendeu o momento de polarização e não está agindo para governar. Está agindo para vencer as eleições. Para quebrar a narrativa de seu principal opositor.

Lula herda um país que quebrou a possibilidade do debate. Despertou em nós a arrogância e o desejo de aniquilarmos quem pensa diferente. E não é santo. Entendeu direitinho as mudanças na regra do jogo e mostra que pode sair mestre nessa. Por enquanto. Nosso xadrez político já mostrou que quatro anos de governo podem matar até o messias. Você pode vencer. Mas o que você faz com a vitória diz muito mais. O resto é história.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos