Pesquisa mostra que 1316 municípios estão sob risco de falta de kit intubação

Paula Ferreira
·1 minuto de leitura

BRASÍLIA — Um levantamento feito pela Confederação Nacional dos Municípios (CNM) mostrou que 1.316 municípios do país estão em risco de falta de medicamentos do kit intubação, o que representa cerca de 23% do total de cidades do Brasil. A pesquisa foi realizada com 2.611 municípios do país entre os dias 23 a 25 de março.

Observando o universo da pesquisa, 50,4% dos municípios consultados relatam risco de faltar insumos para intubação de pacientes, 43,5% dizem que não e 6,1% não responderam.

A pesquisa mostra ainda que 709 municípios relatam risco de falta de oxigênio, o que representa 27,2% dos municípios consultados na pesquisa. Na semana passada, o GLOBO mostrou que o colapso de oxigênio ameaçava municípios de médio e pequeno porte no país.

De acordo com a CNM, a pesquisa junto aos municípios será feita semanalmente como uma maneira de auxiliar as administrações locais a traçarem estratégia no combate à pandemia. O levantamento é feito por telefone.

Lockdown e toque de recolher

A pesquisa também abordou as medidas de restrição adotas pelas municípios para tentar conter a pandemia. Entre as cidades consultadas, 983, o que corresponde a 37,6% delas, informaram que aderiram ao lockdown, com fechamento total das atividades não essenciais.

A maior parte dos municípios adotou como medida restritiva o toque de recolher. Segundo a pesquisa, 2.127 municípios, que representam 81,5% das cidades consultadas, informaram que adotaram o toque de recolher para conter a pandemia.