Pesquisa XP/Ipespe mostra Bolsonaro em primeiro sem Lula

Jair Bolsonaro e Guilherme Boulos participam do primeiro debate presidencial das eleições 2018 promovido pela Band, na sede da emissora no bairro do Morumbi, zona sul de São Paulo (SP), nesta quinta feira (09). (Paulo Lopes/Futura Press)

Jair Bolsonaro (PSL) só ficaria em segundo lugar, no primeiro turno (7 de outubro), de acordo com pesquisa da Ipespe, a 12ª encomendada pela XP Investimentos, divulgada nesta sexta-feira (10), se o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) participasse. Entre 6 e 8 de agosto, mil pessoas foram entrevistadas pelo telefone em todo o país. A margem de erro é de 3,2%.

No primeiro cenário, sem Lula nem Haddad (PT), substituto escolhido pelo PT, agora, ainda como vice, Bolsonaro aparece disparado com 23%, depois Marina Silva (Rede), Geraldo Alckmin (PSDB) e Ciro Gomes (PDT), emparelham com 12%, 10% e 9%, respectivamente. Um número curioso é o de votos brancos e nulos que mostram 27%, mais alto até do que o índice de Bolsonaro. Em terceiro, inclusive, vêm os indecisos com 7%. Aí, voltam os candidatos. Álvaro Dias (Podemos), Henrique Meirelles (MDB), Manuela D’Ávila (PC do B, que ainda não havia se aliado ao PT) – vale lembrar que Manuela já disse que será vice com ou sem Lula, o que indica que se Lula concorrer, Haddad estará fora – e, por fim, Guilherme Boulos (PSOL), com 5%, 3%, 3% e 1%.

No cenário 2, com Haddad sem menção de apoio de Lula, o índice de brancos e nulos aumentam com 28%, mas Bolsonaro continua em primeiro, com 23%. Disputam ainda o segundo lugar, Marina (12%), Alckmin (10%) e Ciro (8%). E Haddad (3%) aparece com Álvaro Dias (4%), Manuela (3%), Meirelles (2%) e Boulos (0%), seguem parecidos. Os indecisos diminuem aqui e marcam 6%.

No cenário 3, com Lula candidato, os números mudam bastante. Lula ganha até dos nulos e aparece em primeiro com 31%. Bolsonaro vem em segundo com 19%. Os nulos vem aqui com 15%. Depois, Alckmin (9%), Marina (8%), Ciro (6%), Álvaro Dias (5%), Meirelles (2%), Manuela (2%), João Amoêdo, do Novo (1%), e Boulos (0%). Os indecisos diminuem mais uma vez, 2%.

Para fechar, o cenário 4 representa Haddad candidato com apoio de Lula. Bolsonaro volta a estrelar o primeiro lugar com 21%. Mas, antes, os brancos e nulos voltam a crescer e marcam 26%. Em segundo, Haddad (13%), Marina (10%), Alckmin (9%) e Ciro (7%). Depois, Álvaro Dias (5%), Manuela (3%), Meirelles (2%) e Boulos (0%). Os indecisos crescem também e pontuam 4%.