Pesquisas indicam resultado favorável a Erdogan em plebiscito na Turquia

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Duas pesquisas de intenção de voto divulgadas nesta quarta-feira (12) indicam uma vitória apertada da opção "sim" no plebiscito do próximo domingo (16) sobre a ampliação dos poderes presidenciais. Uma eventual confirmação desse resultado representaria uma vitória política importante do presidente Recep Tayyip Erdogan.

Em pesquisa do instituto Anar, ligado ao AKP (Partido Justiça e Desenvolvimento, na sigla em turco) de Erdogan, o "sim" teve o apoio de 52% dos entrevistados. O resultado é semelhante ao do instituto Konsensus, que mostrou um apoio de 51,2% às mudanças propostas pelo governo. Esse instituto foi fundado por um ex-membro do AKP, que se distanciou de Erdogan depois dos protestos de 2013 e 2014 na Turquia.

Além de alimentar tensões políticas na Turquia, a campanha do plebiscito gerou atritos com países europeus. O governo de Ancara trocou acusações com Holanda, Alemanha e Áustria após esses países proibirem a participação de autoridades turcas em comícios pró-Erdogan.

PODERES

Erdogan espera vencer no plebiscito de domingo para aumentar seus poderes. O cargo de presidente tem atribuições limitadas pela Constituição turca.

Integrante de um partido com orientação islamita e conservadora, Erdogan chegou ao poder em 2003 como primeiro-ministro e assumiu a Presidência em 2014.

Ativistas em defesa dos direitos humanos acusam o governo Erdogan de deteriorar as liberdades individuais na Turquia, por meio da perseguição de opositores e do fechamento de meios de comunicação.