Pessoas com comorbidade maiores de 18 anos já podem se vacinar na "xepa" em SP

·2 minuto de leitura
SAO PAULO, BRAZIL - MARCH 15: A health worker draws the coronavirus vaccine from a vial at a drive-thru vaccination post in the Morumbi stadium on March 15, 2021 in Sao Paulo, Brazil. The state of Sao Paulo started to immunize citizens aged between 75 and 76 years old. Health authorities announced they expect to vaccinate 420,000 people within this phase and should reach the milestone of 4 million vaccinated people today. Brazil has over 11.400,000 confirmed positive cases of coronavirus and has over 278,000 deaths. (Photo by Alexandre Schneider/Getty Images)
Pessoas com comorbidades poderão receber as doses que sobram ao final do dia (Foto: Alexandre Schneider/Getty Images)
  • Além de maiores de 18 anos com comorbidades, profissionais de saúde também estão contemplados

  • Pessoa deve residir na região da unidade de saúde

  • Unidades de saúde ficarão encarregadas em convocar pessoas para vacinação

A cidade de São Paulo inicia vacinação contra o coronavírus de pessoas com comorbidade e profissionais da saúde a partir de 18 anos com doses que sobram nas unidades de saúde no fim do dia, também conhecida como "xepa" de vacinas. 

Leia também

Poderão ser vacinadas pessoas que moram na região das unidades de saúde. As unidades serão responsáveis por manter uma lista de quem poderá receber as doses sobrantes e fará o contato via telefone. No entanto, a Prefeitura de São Paulo enfatiza que não sobram doses todos os dias. 

O objetivo da prefeitura é evitar o desperdício de doses. "A medida segue as diretrizes do instrutivo da Coordenadoria de Vigilância em Saúde (Covisa): quando houver frasco de vacina aberto no fim do expediente, para que não haja qualquer desperdício de dose, ela deve ser aplicada", informou. 

Caso o contato não seja possível encontrar alguém para receber a dose, a supervisão técnica de saúde da região deverá ser acionada pela unidade para discutir o que fazer. 

Confira o calendário de vacinação contra a covid em SP:

  • 10 de maio: pessoas com Sindrome de Down, Imunossiprimidas pacientes transplantados, pacientes renais em terapia

  • 11 de maio: metroviários e ferroviários; gestantes e puérperas com comorbidades; pessoas com deficiência permanente entre 55 e 59 anos

  • 14 de maio: pessoas com comorbidades entre 55 e 59 anos

  • 17 de maio: grávidas e puérperas com comorbidades com mais de 18 anos

  • 18 de maio: motoristas e cobradores de ônibus

  • 21 de maio: pessoas com comorbidades entre 45 e 49 anos e pessoas com deficiência permanente (BPC) entre 45 e 49 anos

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos