Pessoas no Japão que estiveram no Brasil apresentam variante do coronavírus

O Globo e agências internacionais
·2 minuto de leitura

Uma nova variante do coronavírus foi detectada em quatro viajantes que chegaram do Amazonas, disse o Ministério da Saúde do Japão neste domingo, no último sinal de avanço do vírus. Um funcionário do ministério disse que estudos estão em andamento sobre a eficácia das vacinas contra a nova variante, que difere das variantes altamente infecciosas encontradas pela primeira vez na Grã-Bretanha e na África do Sul, que geraram aumento nos casos.

"No momento, não há provas de que a nova variante encontrada seja altamente infecciosa", disse Takaji Wakita, chefe do Instituto Nacional de Doenças Infecciosas, em um comunicado do Ministério da Saúde.

Dos quatro viajantes que chegaram ao aeroporto Haneda, de Tóquio, em 2 de janeiro, um homem na casa dos 40 anos teve problemas para respirar, uma mulher na casa dos 30 teve dor de cabeça e garganta inflamada, um adolescente teve febre, enquanto uma adolescente não apresentou sintomas, disse o Ministério da Saúde japonês.

Depois de ver um aumento acentuado nos casos de coronavírus, o Japão declarou estado de emergência para Tóquio e três prefeituras vizinhas à capital na quinta-feira.

Os casos em todo o país totalizaram cerca de 289 mil, com 4.061 mortes, disse a emissora pública NHK.

Segundo o G1, o Ministério da Saúde brasileiro disse, por meio de sua assessoria de imprensa, informou que ainda está verificando os casos relatados no Japão.

Já a Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas afirmou ao G1 que não recebeu nenhuma notificação sobre os quatros casos da variante e disse que "está apurando junto ao Consulado do Japão sobre essa divulgação que foi anunciada para imprensa e não para as autoridades de saúde do Amazonas e do país".

O Amazonas, até este domingo, não tinha casos confirmados das novas variantes do coronavírus. No sábado, o estado chegou a 212.996 casos e 5.669 mortes pela doença.

No Japão, a chegada das novas variantes em dezembro fez o governo proibir a entrada de todos os estrangeiros e declarar estado de emergência, inclusive na capital Tóquio, a menos de 200 dias dos Jogos Olímpicos. O país vive um novo aceleramento de casos e mortes por coronavírus, e o número de diagnósticos diários da Covid-19 vem atingindo neste mês os patamares mais altos desde o início da pandemia.