Pessoas relatam problemas para ter acesso ao certificado de vacinação contra Covid

·3 minuto de leitura
***ARQUIVO***BRASÍLIA, DF, 29.07.2021 - O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga. (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)
***ARQUIVO***BRASÍLIA, DF, 29.07.2021 - O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga. (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Muitas pessoas que tomaram a vacina contra a Covid-19 relataram dificuldades nesta segunda-feira (30) para ter acesso ao comprovante digital de imunização.

Para ter acesso ao documento, é necessário entrar no ConecteSUS, aplicativo criado pelo Ministério da Saúde que permite a visualização de uma série de dados pessoais -a lista inclui histórico clínico, vacinas recebidas, exames laboratoriais de Covid-19 realizados, internações e medicamentos dispensados, além de disponibilizar a Carteira de Vacinação Digital e o Certificado Nacional de Vacinação contra a Covid-19.

O problema é que o ConecteSUS não está funcionando corretamente nos últimos dias. De acordo com relatos de internautas nas redes sociais, o aplicativo não carrega o certificado de vacinação ou apresenta o documento com problemas -por exemplo, com os dados em branco. Em outros casos, as vacinas recebidas não estão atualizadas. Há ainda quem não consiga acessar nenhum dado do app.

A gerente de segurança cibernética Grace Trevelin, 38, afirma que passou 35 minutos no domingo (29) no ConecteSUS para obter seu certificado de vacinação, mas não conseguiu o documento porque o aplicativo apresentava erro e não carregava.

A partir desta quarta-feira (1º ), municípios como São Paulo e Rio de Janeiro vão passar a exigir o certificado de vacinação contra a Covid-19 para acesso a eventos com grande público.

Na capital paulista o documento valerá para eventos com mais de 500 pessoas. No Rio, as regras vão ser mais rigorosas. Além de shows, feiras, congressos e jogos de futebol, por exemplo, o certificado também será obrigatório para a entrada em locais de visitação turística, academias de ginástica, bares e restaurantes, entre outros. O certificado também é importante para viagens internacionais.

Em São Paulo, quem tiver dificuldade poderá acessar o comprovante de outras formas. O E-Saúde, da Secretaria Municipal da Saúde, disponibiliza o passaporte em formato de QR-Code. O documento também poderá ser baixado por meio da plataforma VaciVida e do app Poupatempo Digital.

Já para provar que está em dia com a vacinação no Rio, a única alternativa ao app do Ministério da Saúde é mostrar o comprovante em papel recebido no momento da vacinação tomou a vacina -serão aceitos tanto o documento entregue na própria cidade quanto os emitidos em outros municípios e estados do país e do exterior.

Procurado, o Ministério da Saúde não comentou sobre as falhas apontadas no ConecteSUS. O órgão afirmou que as informações contidas no aplicativo são alimentadas por estados e municípios pela Rede Nacional de Dados em Saúde e disponibilizadas em até 72 horas.

Quem não tiver o registro de vacinação disponível no aplicativo até dez dias depois de receber o imunizante deverá procurar o local onde tomou a vacina ou a secretaria estadual ou municipal de saúde da região para solicitar o registro e o envio de dados à rede. No campo Fale com o ConecteSUS o usuário pode obter outras orientações.

Além do ConecteSUS, há relatos também de problemas com o aplicativo paulistano. A dona de casa Maria José Gonçalves Lopes Gomes, 56, tomou a primeira dose da vacina da AstraZeneca no dia 16 de junho, na Igreja Nossa Senhora Das Candeias, no Jardim Thomaz, na zona sul da capital paulista.

Na ocasião, recebeu como comprovante apenas uma cópia em preto e branco do comprovante de vacinação (o original é verde e branco) que não tinha QR-Code no verso. Além disso, a aplicação da vacina não consta no E-Saúde.

Gomes tem a segunda dose do imunizante agendada para 8 de setembro, mas teme ter problemas para completar o esquema de vacinação contra a Covid-19.

Procurado, o Programa Municipal de Imunizações, da Secretaria Municipal da Saúde, afirma que a primeira dose da vacina contra Covid da dona de casa já está registrada no sistema VaciVida e deve migrar para o E-Saúde a qualquer momento.

Sobre o comprovante de vacinação, a prefeitura afirma que ela pode ir até a Unidade Básica de Saúde responsável pela equipe que a vacinou na igreja, a UBS Jardim Thomas, e solicitar o comprovante original (verde) com o QR Code, que não foi entregue no momento da imunização por que estava momentaneamente em falta.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos