Pessoas seguiram a pé para votar, diz diretor de cooperativa que teve ônibus parado pela PRF​

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - José Geraldo Melo de Oliveira, diretor da Cooperativa do Piemonte da Chapada, em Jacobina (BA), disse que a Polícia Rodoviária Federal reteve por duas horas ônibus que transportava eleitores e que alguns deles seguiram a pé.

Segundo Oliveira, 14 pessoas estavam a caminho do local de votação quando o ônibus foi abordado. Algumas, então, não quiseram esperar. Elas percorreram a pé um trajeto de quase quatro quilômetros.

"A PRF disse que o carro estava irregular no sistema. Só que não estava, os débitos estavam em dia", afirmou ele à reportagem.

"Como um carro pode estar irregular sendo que tem autorização do TSE para transportar eleitores? Ficamos duas horas no local até que tudo fosse resolvido, algumas pessoas não quiseram esperar e percorreram quase quatro quilômetros a pé."