Petistas infiltrados e mortes: relembre fake news de bolsonaristas sobre ataque golpista

Apoiadores extremistas do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) têm unido esforços para disseminar fake news sobre os desdobramentos do ataque à sede dos três Poderes, em Brasília, no último domingo, dia 8 de janeiro. Com centenas de presos por crimes de terrorismo e acampamentos em frente a quartéis generais do Exército desmontados, o foco dos radicais agora é espalhar mentiras na tentativa de desvincular os nomes de bolsonaristas ao movimento contrário à eleição democrática do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

Na lista de identificados: militar que participou de atentando em Brasília já visitou Bolsonaro e Mourão

Para adentrar presídios: bolsonaristas presos após atos golpistas foram vacinados contra Covid-19

Uma das narrativas falsas que ganhou força nos últimos dias foi a de que uma idosa teria morrido nas dependências da Polícia Federal (PF), depois de ser presa pelo órgão por participar da invasão dos prédios do Congresso, Palácio do Planalto e Supremo Tribunal Federal (STF). Em um post difundido pelo Twitter, internautas publicaram que ela faleceu em um ginásio da PF, um dia após os atos golpsitas na capital federal.

Esta é a segunda vez que a imagem de Deolinda Tempesta Ferracini circula em redes de compartilhamento bolsonaristas atrelada a informações falsas. A primeira aconteceu quando eleitores do ex-presidente espalharam um boato sobre a senhora relacionado à Covid-19, afirmando que ela havia morrido após se infectar com o vírus.

Influencer arrependido, encapuzado e fake news sobre infiltrados: quem são os perfis suspensos por Moraes nas redes sociais

A família de Deolinda ficou revoltada com o uso indevido da foto da idosa, que está presente em um banco de imagens. Responsável pelo registro, feito em 2018, Edu Carvalho esclareceu que a senhora em questão é avó de sua esposa. Ela morreu em 10 de outubro do ano passado, aos 80 anos. Diferentemente do que já propagaram os bolsonaristas em diferentes ocasiões, a morte se deu por conta de um acidente vascular cerebral (AVC).

Datafolha: maioria dos brasileiros acredita que Bolsonaro tem responsabilidade pelos atos golpistas

Outra mentira espalhada pelos radicais aponta a participação de supostos manifestantes de partidos de esquerda infiltrados nos protestos antidemocráticos de domingo. Segundo os relatos, essas pessoas seriam responsáveis pela depredação na praça dos três Poderes, em Brasília.

Em um dos vídeos que circula em grupos de apoio a Jair Bolsonaro, um dos grupos que invadiu a Câmara dos Deputados pedia para que os outros não quebrassem nada - o que não era cumprido. No entanto, pouco antes, os próprios autores das gravações eram publicaram filmagens celebrando o ato golpista, com a fala "agora o povo governa".