Petróleo fecha em alta em Nova York e Londres

Os preços dos contratos futuros do petróleo terminaram em alta nesta terça-feira em Nova York, com o aumento das tensões no Oriente Médio e a queda do dólar frente ao euro pesando mais que a decepção com relação aos anúncios do presidente do Federal Reserve (Fed, o banco central dos Estados Unidos), Ben Bernanke.

O barril do "light sweet crude" para entrega em agosto subiu 79 centavos, a 89,22 dólares, no New York Mercantile Exchange (Nymex).

Em Londres, o Brent do Mar do Norte para entrega em setembro subiu 63 centavos, a 104 dólares o barril.

Apesar de muito esperado pelo mercado, o discurso de Bernanke não teve surpresas. O chefe do Fed reconheceu que o crescimento econômico continuou fraco e que as perspectivas de melhoria do emprego são limitadas, mas reafirmou que o Banco Central está disposto a adotar medidas adicionais para sustentar a economia caso seja necessário.

"Imediatamente houve uma forte queda, houve uma certa decepção porque não mencionou medidas de flexibilização monetária", como Wall Street queria, destacou Bart Melek, da TD Securities.

Depois de perder quase um dólar após o discurso de Bernanke, os preços voltaram a subir, à medida que o dólar retrocedia diante do euro.

Contudo "especula-se sobre uma futura ação do Fed, não iminente, mas próxima...", acrescentou Melek.

O mercado esperava novas medidas de flexibilização monetária, que teriam o efeito de diluir o valor do dólar. A consequência disso seria um deslocamento dos investidores em direção ao euro, incentivando as compras de petróleo por parte dos investidores que contam com outras divisas.

Além disso, o petróleo foi sustentado pelo "aquecimento da situação no Golfo", lembrou Melek.

"A tensão no Golfo reflete no mercado", confirmou Andy Lipow, da Lipow Oil Associates, se referindo ao incidente de segunda-feira na costa de Dubai, entre um navio da marinha americana e uma embarcação que se aproximava dele, em um contexto de crescente tensão com o Irã.

Segundo um alto funcionário dos Emirados Árabes Unidos, um pescador indiano foi morto e outros três feridos por disparos do navio americano de abastecimento USNS Rappahannock. A Marinha americana disse que foram realizados disparos de metralhadora pesada contra a embarcação "depois desta não ter respondido às advertências e se aproximar rapidamente".

Carregando...

YAHOO NOTÍCIAS NO FACEBOOK

Siga o Yahoo Notícias