Petrópolis reforça restrições contra a Covid-19, impõe barreira sanitária e proíbe entrada de turistas

Luã Marinatto
·2 minuto de leitura

A partir desta terça-feira, turistas estão impedidos de entrar em Petrópolis, na Região Serrana do Rio. Segundo a prefeitura, a medida, que faz parte de um conjunto de ações para tentar conter o avanço da Covid-19, terá validade pelo menos até a próxima sexta. A vizinha Teresópolis também iniciou um período de ampliação nas restrições em virtude da pandemia, incluindo até mesmo um rodízio de CPF entre as pessoas que podem sair às ruas.

Em Petrópolis, foram instaladas barreiras sanitárias nos principais acessos à cidade. Nelas, ainda de acordo com a prefeitura, só será liberada a entrada de pessoas que "apresentarem comprovante de que são do município" ou que "comprovarem propriedade de imóvel em Petrópolis". Além disso, também poderá ingressar na cidade quem possuir voucher demonstrando reserva em meio de hospedagem local ou agendamento para compra nos polos de moda, que serão fornecidos pelos próprios estabelecimentos.

A administração municipal também determinou o fechamento de todos os pontos turísticos da cidade, públicos ou privados, e a entrada de ônibus ou vans de excursão. A prefeitura impôs ainda um toque de recolher, que veta a "permanência de indivíduos nas vias, áreas e praças públicas" entre 22h e 5h. Também estão proibidos "qualquer tipo de aglomeração" e o funcionamento de pistas de dança e similares.

Já a operação de bares e restaurantes, assim como do comércio de rua, seguirá limitada ao horário das 5h às 22h, como já constava em decretos anteriores. O funcionamento deve ser mantido com limite máximo de 50% da capacidade. Nos setores de comércio e serviços, foi estabelecido um escalonamento de horário com objetivo de "evitar sobrecarga no transporte público nos horários de pico".

Nesta terça-feira, segundo o Painel Covid-19 do governo do estado, Petrópolis encontra-se com 100% dos 77 leitos exclusivos para a doença ocupados. A situação também é grave nas enfermarias dedicadas ao coronavírus: de 63 vagas disponíveis, 90% estão sendo utilizadas.

Com o agravamento da situação, a Prefeitura de Petrópolis afirma ter aberto, só na última semana, novos leitos de retaguarda em duas unidades de saúde na cidade, além de ter aumentado a capacidade da UPA de Cascatinha. A prefeitura diz ainda que conseguiu ativar vagas na rede conveniada que encontravam-se bloqueadas.