Petrobras adia pagamento de dividendos e corta US$ 3,5 bilhões em investimentos

Bruno Rosa

RIO - Para conter a crise gerada pela pandemia do Coronavírus, a Petrobras anunciou uma série de medidas para reduzir o impacto financeiro em seu balanço. A estatal disse que vai adiar o pagamento de dividendos de R$ 1,7 bilhão para dezembro deste ano. A estatal anunciou ainda “redução de 50% no número de empregados em sobreaviso parcial nos próximos três meses e suspensão temporária de todos os treinamentos”.

Em nota, a estatal disse que está reduzindo seus investimentos programados para 2020 de US$ 12 bilhões para US$ 8,5 bilhões. Para a companhia, isso ocorre “em função principalmente de postergações de atividades exploratórias, interligação de poços e construção de instalações de produção e refino, e da desvalorização do real frente ao dólar americano”.

Sobre o adiamento do pagamento de dividendos, a estatal disse que a proposta será submetida à aprovação da Assembleia Geral Ordinária, que foi reagendada para o dia 27 de abril.