Petrobras anuncia distribuição de R$ 88 bilhões para acionistas

Lucro bilionário da Petrobras é adquirido em meio a uma alta recorde nos combustíveis
Lucro bilionário da Petrobras é adquirido em meio a uma alta recorde nos combustíveis
  • Governo e investidores estrangeiros receberão a maior parte desse dinheiro;

  • Lucro bilionário da Petrobras é adquirido em meio a uma alta recorde nos combustíveis;

  • Empresa e governo vem recebendo críticas pela política de preços da estatal.

A Petrobras, estatal de produção e refino de petróleo brasileira, informou ao mercado nesta tarde de quinta-feira (28), que irá distribuir R$ 87,8 bilhões em dividendos a seus acionistas. A notícia vem um dia após a alteração no processo de decisão do reajuste dos preços, que agora precisará ser acompanhado pelos Conselhos Administrativo e Fiscal.

De acordo com a empresa, a distribuição dos dividendos será paga a todos os acionistas que estiveram na base da companhia em 11 de agosto. Ela corresponde a R$ 6,732003 por ação ordinária e preferencial, sendo pagas em duas parcelas de R$ 3,366002. A primeira em 31 de agosto e a segunda em 20 de setembro.

Em documento oficial, a petroleira afirmou: “A aprovação do dividendo proposto é compatível com a sustentabilidade financeira da companhia no curto, médio e longo prazo e está alinhada ao compromisso de geração de valor para a sociedade e para os acionistas, assim como às melhores práticas da indústria mundial de petróleo e gás natural”, informou a Petrobras no documento enviado ao mercado.

No entanto, a estatal vem recebendo críticas por parte de políticos e membros da sociedade civil por registrarem um lucro bilionário enquanto o povo brasileiro sofre para pagar o preço dos combustíveis.

Com a sua política de preços, que fundamenta o valor dos produtos da empresa no preço em dólar negociado no mercado externo, o país viu o preço dos combustíveis subir do patamar dos R$ 4, no governo Dilma, para próximo dos R$ 9, no governo de Jair Bolsonaro, apoiador da política de preços da Petrobras.

O aumento foi tanto que ocasionou na criação de uma série de benefícios do governo, como o auxílio caminhoneiro e o auxílio taxista. Para pagar ambos, o governo deverá utilizar parte dos seus dividendos advindos como maior acionista da Petrobras.

Em segunda posição no quadro de acionistas estão os investidores estrangeiros, que receberão uma parcela tão grande quanto a do governo, representando um montante bilionário deixando o país.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos