Petrobras: Conselho de Administração avalia formas de blindar empresa para evitar mudanças na diretoria

O Conselho de Administração da Petrobras tenta agora blindar a estatal para evitar mudanças na diretoria. "A batalha não são os preços mas a composição da diretoria", de acordo com uma fonte.

Diferentes integrantes do governo tentam pressionar novamente para que José Mauro Coelho renuncie ao cargo, mas o executivo vem relutando em desistir. Bolsonaro e o Ministério de Minas e Energia não têm poderes para demitir Coelho, o que poderia ser feito apenas pelo Conselho de Administração.

PPI: Apesar de reajuste, Petrobras ainda vende combustível com preços defasados

No alvo de Bolsonaro: Petrobras lança campanha publicitária para reforçar seu retorno social

Petrobras: Conselho de Administração avalia formas de blindar empresa para evitar mudanças na diretoria

Já circula entre o alto escalão da companhia o interesse de partidos políticos pela diretoria de Abastecimento da companhia, que é a responsável pelos preços dos combustíveis.

As comparações com o passado são inevitáveis, lembrou uma das fontes, quando os partidos políticos disputavam diretorias na estatal.

Mercado: Bolsa tem forte queda após Petrobras anunciar reajuste. Dólar vai a R$ 5,13

Vêm causando forte incômodo dentro da companhia as declarações do presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), que prometeu uma reunião de líderes parlamentares para discutir a política de preços da Petrobras.

Ignorado pela Petrobras, o presidente Jair Bolsonaro disse nesta sexta-feira que a estatal pode "mergulhar o Brasil num caos" com o reajuste no preço dos combustíveis.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos