Petrobras encerra venda da Regap após receber propostas aquém do avaliado

Logo da Petrobras na fachada da sede da empresa

(Reuters) - A Petrobras informou nesta quinta-feira que encerrou o processo de venda da Refinaria Gabriel Passos (Regap), em Minas Gerais, após ter recebido propostas consideradas aquém da sua avaliação econômico-financeira, segundo comunicado.

A petroleira disse que "avaliará o momento adequado para iniciar novo processo competitivo".

O ativo faz parte do grupo de oito refinarias que fazem parte do acordo de desinvestimentos firmado com o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade), em 2019, pelo qual a companhia se comprometeu a reduzir sua participação no mercado de refino nacional.

Além da Regap, a Petrobras ainda não conseguiu vender outras três refinarias, que tiveram, inclusive, o teaser relançado este ano: Repar, no Paraná; Refap, no Rio Grande do Sul; e Rnest, em Pernambuco.

A suspensão da venda chega em um momento de transição para um novo governo do petista Luiz Inácio Lula da Silva, cuja equipe técnica já sinalizou que não deve prosseguir com os desinvestimentos iniciados no atual governo de Jair Bolsonaro.

A petroleira conseguiu vender as refinarias de Mataripe (antiga Rlam), na Bahia; Isaac Sabbá, no Amazonas; a Unidade de Industrialização do Xisto (SIX), no Paraná; e a Lubrificantes e Derivados de Petróleo do Nordeste (Lubnor), no Ceará.

(Por Rafaella Barros)