Petrobras: Indicação de Andrade avança em comitê, e conselho deve se reunir na sexta para aprová-lo

O processo de análise de Caio Paes de Andrade para comandar a Petrobras recebeu conformidade positiva, de acordo com uma fonte. Falta agora a recomendação final do Comitê de Elegibilidade (Celeg) ser enviada ao Conselho de Administração da estatal.

Na sexta-feira, o Celeg se reúne para formalizar a decisão, que será enviada ao conselho. Com isso, a intenção é que, no mesmo dia, o Conselho de Administração da estatal realize uma reunião extraordinária para votar a aprovação do nome de Andrade como membro do colegiado e presidente da estatal.

Segundo um executivo, embora haja "alguns pontos " no currículo de Caio, eles "não constituem impeditivo". Caio vai assumir a empresa no lugar de José Mauro Ferreira Coelho que renunciou ao cargo na última segunda-feira.

No Celeg, que é uma parte do Comitê de Pessoas (Cope), dois grupos de documentos são analisados: o "back ground checking de integridade", que avalia a integridade do indicado, e o "back ground de covenants", que avalia o currículo e a capacitação profissional.

Esses documentos são analisados por uma comissão de cinco pessoas, sendo que só quatro votam. O quinto só vota se houver empate.

O Cope é formado pelos conselheiros Ruy Flaks Schneider, Luiz Henrique Caroli e Francisco Petros, além de Ana Silvia Corso Matte e Tales José Bertozzo Bronzato, que são membros externos.

Até a aprovação formal, a estatal está sendo comandada interinamente por Fernando Borges, diretor d Exploração da companhia.

Ao ser nomeado presidente, Caio toma posse e já pode nomear os diretores para empresa que vão precisar ser posteriormente aprovados pelo Conselho de Administração.

E, quando houver "qualquer" assembleia de acionistas, o nome de Caio é ratificado.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos